Jailson Vieira
Capivari de Baixo

Os representantes da coligação #RenovaCapivari, a qual tinha como postulante ao cargo de prefeito de Capivari de Baixo o médico Vicente Corrêa (PSD), ingressaram com uma ação nesta semana contra o prefeito eleito Nivaldo Souza (PSB), por considerarem que na campanha de seu oponente ocorreram elementos de corrupção eleitoral. 

Conforme Vicente, os agentes do Ministério Público do município (MP) já trabalham no caso. “Entendemos que há crime eleitoral. Na noite anterior ao pleito algumas pessoas, entre estas o filho do prefeito eleito, foram abordadas pela polícia praticando abuso de poder econômico e tentativa de compra de votos. Ele e os demais possuíam tickets de gasolina, vale compras, e um jovem tinha acesso a uma arma de fogo, porém não possui porte”, lembra. 

O profissional de medicina destaca que a decisão para ajuizar a ação foi tomada em conjunto com os presidentes de todos os partidos da coligação e por orientação do jurídico de seu partido, com base nos materiais recolhidos com o filho do futuro gestor. “Queremos uma resposta e a população também nos cobra. Não estamos pedindo nada além disso, só uma resposta. Esperamos que o caso seja avaliado e que os representantes da justiça possam tomar as medidas cabíveis”, observa.

Além de Nivaldo e Vicente, o ex-prefeito Luiz Carlos Brunel Alves, o Brunel, concorria ao cargo, mas o ex-gestor desistiu após ter a candidatura indeferida, antes de ter o recurso julgado. O ex-prefeito apoiou Vicente e, mesmo com a desistência, recebeu 115 votos nas urnas, não considerados válidos. Foram às urnas na Cidade Termelétrica 15.164 votantes, 1.984 não compareceram, 290 eleitores votaram em branco e 690 anularam.  O Notisul entrou em contato  com o prefeito eleito, mas as ligações não foram atendidas.