A batalha para a construção de um país e o amor entre Anita e Garibaldi reconta a história de Laguna e do Brasil
A batalha para a construção de um país e o amor entre Anita e Garibaldi reconta a história de Laguna e do Brasil

Laguna

 
A poucos metros do local onde ocorreu a batalha entre republicanos e farroupilhas, em 1839, uma multidão vivenciou, mais uma vez, a história real em forma de teatro. A primeira noite da peça A República em Laguna foi mais que um sucesso, foi emocionante e muito aplaudida. O espetáculo segue neste fim de semana, no pátio do Porto Pesqueiro, na Ponta da Barra.
 
Giuseppe e Anita Garibaldi renasceram na pele dos atores Murilo Rosa e Nanda Costa, respectivamente. Junto com a dupla, 500 atores também dividem-se no palco e outras 100 pessoas, nos bastidores, correm de um lado para o outro para que tudo saia perfeito.
 
Até domingo, Laguna volta a ser vila. A linguagem coloquial da época, falada no espetáculo para dar ainda mais veracidade aos fatos, trouxe lágrimas aos olhos dos filhos na terra. Ainda hoje, o passado é presente no cotidiano do município, especialmente no interior.
 
“É a nossa história, e ela é linda”, suspirava a aposentada Maria de Lourdes, 56 anos, moradora do bairro Portinho e assídua espectadora do teatro ao ar livre, um dos maiores do Brasil nesta modalidade.
 
O teatro narra em detalhes a tentativa de criar um novo país no sul brasileiro e culmina com o amor arrebatador de Garibaldi e Anita. Explosões, tiros, canhões e a entrada dos farroupilhas em Laguna formaram uma das cenas mais impactantes paras os espectadores.
 
Apresentações
A segunda bateria de apresentação de A República em Laguna ocorre entre quinta-feira e domingo da próxima semana, às 20h30min. Os locais de venda dos ingressos e outras informações sobre a cidade e sobre o espetáculo podem ser acessadas no site: www.republicaemlaguna.com.br.