“A mensagem foi propositalmente alarmista”, diz secretária de Saúde de Capivari sobre áudio vazado com informações do Covid-19

Áudio foi enviado a um grupo privado e vazou na manhã deste sábado. Entre as afirmações estão a preocupação com ocupação de leitos nos hospitais de Tubarão, aumento no número de casos confirmados na cidade e em SC, falta de medicamento para entubação de pacientes em UTI. Sobre o fechamento de serviços não essenciais, Adriana Rufino garante que não vai acontecer.

Após ter um áudio vazado nas redes sociais neste sábado, falando sobre a situação do Covid-19 em Capivari de Baixo e região, a secretária Municipal de Saúde Adriana Rufino, emitiu uma nota para imprensa.

No áudio Adriana faz um alerta para o aumento de casos positivados na região, principalmente em Capivari. “Essa semana entramos numa linha de contaminação que já estaria rolando há duas semanas. Esta semana e a outra serão decisivas no aumento de contaminação. Tubarão, Capivari, Santa Catarina entrou no vermelho”, disse a secretária no áudio.

Em outro trecho, Adriana afirma que as autoridades estão preocupadas com a ocupação de leitos de UTI nos hospitais de Tubarão, que atendem cidades da Amurel. “Estamos com 50% ocupados (enfermaria), e pode ser decidido fechar tudo novamente. Dos 295 municípios do Estado os leitos de UTI que não eram ocupados há um mês hoje é preocupação”.

A secretaria também afirma no áudio que os hospitais enfrentam a falta de medicação para entubação de pacientes e pede, em tom alarmista, que as pessoas voltem ao rigor dos cuidados do início da quarentena. “Evitem sair desnecessariamente, usem máscaras. Volta tudo novamente porque afrouxou. Vamos nos cuidar, vamos ficar em casa. Estou bem preocupada e assutada.

 

O que diz a secretária

De acordo com Adriana, o áudio foi encaminhado a um grupo privado e a informação vazou. “Não vou me eximir da fala, porém, reconheço que houve excesso de informação”.

Adriana se refere ao fato de afirmar que os serviços não essenciais podem fechar novamente, a conversa supostamente teria acontecido em reunião remota entre o secretário de Estado da Saúde André Motta Ribeiro e prefeitos e secretários de saúde da Amurel nesta sexta-feira.

A secretária diz que é uma situação que o Governo do Estado vem deixando claro desde que estes setores voltaram a operar, mas que o assunto não foi levado em consideração durante a reunião.  “O Governador já vem falando há tempo que se aumentar o número dos casos durante o relaxamento do isolamento social ele pode baixar um novo decreto para os setores fecharem novamente e isso não depende de nós”.

Em outra parte do áudio, Adriana fala no fechamento de unidades de saúde em Capivari. Essa informação já havia sido comunicada no boletim diário que a secretária emite sobre a situação do Covid-19 na cidade.

“Estamos fazendo testagem em todos os profissionais da saúde de Capivari. Tivemos que fechar o Posto de Saúde Santa Lúcia e a Vigilância em Saúde para desinfecção e sanitização devido alguns colaboradores testarem positivo para Covid-19”, disse a secretária no boletim emitido nesta sexta-feira.

Capivari de Baixo tem 68 casos confirmados, 13 casos suspeitos, 107 casos monitorados e 41 pacientes recuperados.

 

Leia a nota de esclarecimento na íntegra: 

Eu, Adriana Machado Rufino, secretária de Saúde de Capivari de Baixo venho através desta nota esclarecer que circula em rede de um aplicativo neste sábado uma mensagem em áudio em que eu chamo a atenção dos integrantes de um grupo pessoal, fechado, para a gravidade da situação municipal de contágio pelo coronavírus.

Esclareço que a mensagem foi propositalmente alarmista já que meu intuito, em caráter privado, era justamente fazer com que as pessoas deste grupo entendessem com clareza a necessidade de cuidados sanitários e de isolamento a fim de evitar o contágio da doença. Tornado público, o áudio ganhou uma dimensão desproporcional e indesejada.

Nessa sexta (19) os prefeitos se reuniram de forma remota e não cogitaram, no momento, o fechamento de nenhum segmento, ao contrário do que foi dito no referido áudio. A partir desta segunda, 22, também será publicado um decreto exigindo o uso de máscara em todos os locais do município.

Ratifico que o Município continua vigilante quanto ao cumprimento dos protocolos e decretos vigentes visando ao enfrentamento da pandemia.