Queridas mulheres, é com muita alegria e gratidão que inicio esta coluna onde mensalmente falarei de diversos assuntos dentro do universo feminino.

Me chamo Gabriela, sou médica ginecologista, obstetra e ultra-sonografista, e meus atendimentos são realizados através de cuidados integrativos.

Hoje falarei um pouco para vocês sobre este modo de praticar a atividade médica.

Os cuidados integrativos, dentro da ginecologia, possibilitam as mulheres ampliar o conhecimento sobre o seu corpo, mente, hábitos, e assim, melhorar sua qualidade de vida.

A Ginecologia Integrativa está fundamentada na definição de saúde proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e que define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade.

Mas, como entrar neste estado de bem-estar físico?

Primeiramente precisamos entender que cada pessoa é única, de forma que todo tratamento de disfunções ou otimização da saúde deve ser feita de forma individualizada.

Realizamos então uma avaliação vendo a mulher como um todo, desde seus hábitos, questões emocionais (como o estresse a ansiedade), necessidades de vitaminas e minerais e o equilíbrio hormonal.

Quando existe uma doença já instalada, a Ginecologia Integrativa apresenta opções diferenciadas de tratamento, baseadas na correção dos desequilíbrios da fisiologia humana, com protocolos individualizados para cada patologia.

Diversas situações clínicas se beneficiam de abordagens integrativas, ou seja, quando os métodos tradicionais  se alinham com as terapias complementares e multidisciplinares, incluindo a endometriose, dor pélvica crônica, síndrome dos ovários policísticos, infertilidade, sintomas climatéricos, falta de libido entre outros…

 A Ginecologia Integrativa tem a grande oportunidade de promover importantes mudanças no estilo de vida da mulher, devolvendo bem-estar, disposição, satisfação sexual, sono e memória, e ainda melhora composição corporal e reduz o risco de doenças, quando associados a adoção de boas práticas de vida, incluindo alimentação, atividade física e boa gestão do estresse.

Finalizo essa coluna deixando um alerta…

Não feche os olhos para sintomas incômodos…

O normal é que NÃO tenhamos dor, desconfortos, falta de prazer sexual, insônia, e aquela sensação de vontade de não fazer nada.

Por isso se você perceber sintomas negativos na sua saúde procure uma Ginecologista Integrativa, ela poderá te ajudar a encontrar as causas e criar estratégias para gerar mais qualidade de vida no seu dia a dia.

Um grande beijo, Gabi.

 

Entre no nosso grupo do telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/Notisul.