Daniélly relata nas 103 páginas o sofrimento e a aprendizagem que teve no último ano
Daniélly relata nas 103 páginas o sofrimento e a aprendizagem que teve no último ano

 

Karen Novochadlo
Tubarão
 
No dia 22 de setembro do ano passado, um fatídico acidente de carro na BR-101, em Paulo Lopes, mudou completamente a vida da estudante tubaronense Daniélly Cunha de Carvalho, 14 anos. Ela perdeu as irmãs Diélly e Gislayne e avó Leotildes Mendes de Souza. Hoje, um ano depois, lança o livro Laços eternos: A vida continua, no  Centro Municipal de Cultura Willy Zumblick, às 20 horas. 
 
Na obra de 103 páginas, ela relata a perda, o sofrimento e a aprendizagem que teve neste período. “Eu narro o que passei neste último ano. Explico como estamos despreparados, nesta sociedade, para a perda de alguém. E, também, sobre o valor da vida”, adianta. 
 
Daniélly conta na obra o quanto precisou ser forte com a morte de entes tão queridos, enquanto a mãe, Elenir Cunha de Carvalho, estava hospitalizada, em recuperação de ferimentos provocados no mesmo acidente. 
A estudante começou a escrever o livro em outubro e concluiu em março. Os pais, Elenir e Emilson Alano de Carvalho, ajudaram na edição. Ela ainda não sabe se seguirá a carreira de escritora. De uma coisa tem certeza: o livro ajudou a amenizar todo o seu sofrimento. 
 
A obra será distribuída entre os presentes no evento de hoje. Cada um poderá doar qualquer quantia, que será revertida a instituições de caridade nas áreas de saúde e educação. Quem quiser adquirir um volume pode entrar em contato pelo e-mail dani_csj@hotmail.com.
 
Agende-se
Laços eternos: A vida continua
Lançamento: Hoje.
Horário: 20 horas.
Onde: Centro Municipal de Cultura Willy Zumblick, no Centro de Tubarão.