Cíntia Abreu
Tubarão

Há cerca de 15 dias, a visita de uma ave de atividades noturnas movimentou a vida dos alunos do Centro de Educação Infantil Maria Magdalena, no bairro Três de Maio, em Capivari de Baixo. A aparição de uma coruja nas pacatas tardes das crianças da creche fez com que os pais levassem a situação ao conhecimento do vereador Ailton Bittencourt (DEM) e, por fim, à secretaria de educação da prefeitura.

Conforme o vereador, a avó de um aluno o procurou para solicitar uma solução, já que a ave causava medo nos alunos. “Acredito que o lugar, por ser um centro comunitário, era pouco utilizado antes dos alunos serem transferidos, e por esse motivo as corujas devem ter feito ninhos no telhado ou próximo ao salão”, afirma Bittencourt.

O secretário de educação da prefeitura, Wanderley Araújo da Rosa, garante que o problema já foi solucionado. “Tínhamos alguns vidros de janelas quebrados no centro comunitário, mas a entrada da coruja foi uma situação bem atípica, pois o salão é bem protegido para o bem-estar das crianças”, salienta o secretário. Wanderley anuncia ainda que a obra no telhado do CEI, danificado após as fortes chuvas de março, terminam em 30 dias, quando as crianças voltarão às salas de aula.

Apesar do susto causado em algumas crianças, a diretora do CEI, Daniela Vandressa Nunes Barduino, diz que, toda vez que a coruja entrava na creche, era uma festa. A maioria gostava da presença da ave. “Somente os bebês do maternal choravam quando viam a coruja. E em nenhum momento recebi reclamações das mães. As crianças riam e gritavam. Isso atrapalhava o trabalho das professoras,” observa Daniela.

Graxaim é “preso”
em oficina em Tubarão

Um animal com hábitos noturnos, como a coruja visitante das crianças na creche em Capivari de Baixo, foi encontrado ontem na oficina mecânica da prefeitura de Tubarão. O graxaim, também conhecido como cachorro-do-mato, estava escondido entre as máquinas e peças mecânicas.
Segundo os mecânicos, o animal mostrou-se arisco e foram necessários quatro homens para cercar o bichinho e prendê-lo em uma caixa gradeada. O animal foi encaminhado para a sede da Polícia Militar Ambiental em Laguna, onde passará por exames para ser solto na reserva ecológica de Maracajá, onde já existem outros animais da espécie.

O graxaim é um mamífero carnívoro da família dos canídeos, encontrado nos campos úmidos do sul do Brasil, no Paraguai, norte da Argentina e Uruguai (é conhecido como zorro de las Pampas nestes três últimos países). Ele chega a medir até um metro de comprimento, com pelagem cinza amarelada, o alto da cabeça é marrom ferrugem, as orelhas grandes e o focinho fino.