Santa Rosa de Lima

Referência em uso de técnicas alternativas de manejo sustentável do solo e de recursos naturais, o município de Santa Rosa de Lima, que leva o título de Capital Catarinense da Agroecologia, comemorará 55 anos de emancipação político-administrativa neste 10 de maio. Para marcar a data, a prefeitura irá promover um evento festivo com atividades esportivas e apresentações musicais.
As festividades iniciam no feriado municipal, a partir das 17 horas nas dependências do Ginásio Municipal Edson Bez de Oliveira Filho. Serão realizados torneio de futsal – masculino e feminino, apresentações musicais e ainda será servido churrasco aos presentes.
Na ocasião, também será lançado o programa de aulas gratuitas de violão, teclado, acordeão e bateria. “Resolvemos realizar este evento para marcar este dia tão importante, já que a nossa próxima Gemüse Fest, realizada a cada dois anos nesta data, será em 2018. Nosso município foi criado por pessoas que se dedicaram muito pela autonomia de Santa Rosa de Lima, que estão era apenas um distrito. Nada mais justo a nossa população comemorar essa conquista”, ressalta o prefeito de Santa Rosa de Lima, Salésio Wiemes.

Turismo rural se destaca no município
Outra atividade de destaque é o turismo rural, desenvolvido em pequenas propriedades, em que o agricultor se especializou também em receber os visitantes e proporcionar uma experiência realista do cotidiano do campo, com a contribuição da gastronomia colonial da região. Por conta disto, Santa Rosa de Lima figura entre os dez destinos brasileiros na área do turismo rural recomendados pelo Ministério do Turismo.

Imigrantes alemães deram início à cidade no século 20
De origem predominantemente alemã, os primeiros imigrantes de Santa Rosa de Lima chegaram à região no início do século 20 para proteger os carregamentos de ‘charque’ (carne de sol) que eram levados, do Rio Grande do Sul, a São Paulo. A presença de índios das tribos Botocatus e Aweikomas dificultava o avanço dos tropeiros.
O município apresenta traços marcantes das danças, costumes e comidas típicas herdados dos primeiros colonizadores, com destaque para a Gemüse Fest, evento que leva o nome de um prato típico feito à base de purê batata, couve refogada e defumados de porco, que é realizada no mês de maio a cada dois anos. A próxima Gemüse Fest ocorrerá em 2018.
Desde a sua origem, a economia do município baseou-se na agricultura familiar, com destaque, no início, para a criação de suínos para obtenção de gordura animal (banha) e produção de fumo. Com o decorrer dos anos, o perfil da produção local mudou. Nos dias de hoje, destacam-se a criação de suínos para produção de carne, gado e produção de leite, além do cultivo de hortaliças e legumes.