#Pracegover foto? na imagem há uma mulher grávida com a mão na barriga, na outra mão uma maça e frutas na mesa
#Pracegover foto? na imagem há uma mulher grávida com a mão na barriga, na outra mão uma maça e frutas na mesa

No que parece ser uma tendência mundial, hoje, há um processo de atraso na idade de ter um bebê. Basicamente tal fato está atrelado à dificuldade de conciliar a vida profissional, que se torna difícil para a mulher, e ao desejo do casal de ter estabilidade financeira antes de engravidar. Assim, às vezes, conquistar o positivo vira uma verdadeira batalha, especialmente porque após os 40 anos as chances de engravidar naturalmente são de apenas 5%.

Porém, nem todas as mulheres sabem dessa informação, conforme observou a Famivita  em seu mais recente estudo. Nele, 48% das brasileiras apontaram desconhecer que as chances são pequenas. Principalmente as mulheres dos 18 aos 24 anos, com 51% das entrevistadas.

Santa Catarina é o estado com o menor conhecimento sobre as chances de engravidar serem só 5% após os 40 anos, com 56% das entrevistadas. No Rio de Janeiro, em São Paulo e em Minas Gerais, pelo menos metade da população não tem esse conhecimento. Já o Piauí é o estado com o maior conhecimento sobre o dado, sendo que somente 37% das participantes não sabem que as chances de engravidar após os 40 anos é de 5%.

Para as mulheres que desejam engravidar após os 40 anos, é importante realizar um check-up antes de começar as tentativas de gravidez, porque na gestação tardia, tornam-se mais comuns os casos de diabetes gestacional e abortos. Além disso, a suplementação com ácido fólico cerca de 3 meses antes de decidir engravidar, também é importante. E ainda: compreender o próprio ciclo e ter relações sexuais nesse período, posto que é o momento em que as chances de engravidar são maiores.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotis

Fonte: Famivita