Braço do Norte

Com o propósito de reunir e disseminar as boas práticas que envolvem o desenvolvimento sócio econômico nos municípios em que o programa DEL está implementado, prefeitos, empresários e lideranças locais catarinenses se reúnem desde ontem no parque Beto Carrero World, em Penha, para o 4º Fórum anual do DEL, o Programa de Desenvolvimento Econômico Local da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina – Facisc.

A metodologia implantada pelas associações empresariais onde existe o programa, já contabiliza resultados positivos em 23 cidades de Santa Catarina, dois no Rio Grande do Sul, uma em São Paulo e outras em fase de implementação que poderão ser conhecidas no evento. Braço do Norte é um desses destaques catarinenses. Uma comitiva formada pelo presidente do DEL, o prefeito Roberto Kuerten Marcelino, o Beto, o vice-presidente do programa e presidente da Acivale, Roberto Michels, a agente articuladora do DEL, Bruna Floriano, o diretor executivo da Acivale, Dhiego Della Giustina, e o chefe de gabinete do prefeito, Ramon Beza, participam do evento e apresentam os principais resultados vivenciados na Capital do Vale.

A iniciativa trará painéis temáticos abordando os impactos do DEL na melhoria da infraestrutura municipal, o case de Penha como primeiro destino turístico da América Latina, o programa de inovação DEL, boas práticas, fundos de desenvolvimento e captação de recursos e outros.

Iniciativa em Braço do Norte

De acordo com o presidente do DEL de Braço do Norte, o prefeito Roberto Kuerten Marcelino, o Beto, a missão do programa é unir forças para promover o desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida. No município, o programa é composto por representantes de 20 entidades e do poder público que formam o conselho de desenvolvimento. Para implantar a iniciativa, 90 pessoas foram entrevistas, 55 pessoas são membros do conselho, 70 são membros das sete câmaras técnicas divididas por temas, somando cerca de 200 pessoas envolvidas.

Desde sua implantação, quatro projetos foram finalizados, 12 estão em execução, 16 aprovados, 26 estruturados e até 2036 estão previstos a execução de mais de 53 novas ações para melhorias estruturais.
 

O DEL

O programa de Desenvolvimento Econômico Local (DEL) consiste no envolvimento representativo da comunidade. Ao adotar o DEL é possível instituir um modelo de gestão que possibilita a continuidade dos projetos de interesse da comunidade. Entidades públicas e privadas, clubes de serviços, associações de classe, educação e meio ambiente, movimentos organizados, associações comerciais e poder público devem estar representados. E então, cria-se um Conselho com essa representatividade. O modelo surgiu na Alemanha, onde existem conselhos de desenvolvimento que pensam o município em longo prazo. A Facisc adaptou o projeto para ser implantado nos municípios de Santa Catarina e o que caracteriza o processo do DEL é o protagonismo dos atores locais, na formulação de estratégias, na tomada de decisões econômicas e na sua implementação.