Foto: Reprodução

A infraestrutura viária de Capivari de Baixo deve ganhar novo corpo com uma das obras mais aguardadas pelos moradores nos últimos anos, a construção da ponte entre o município, via bairro Santo André e Tubarão, via bairro Passagem.

O processo licitatório deu mais um salto importante nesta quinta-feira (7), com a apresentação dos documentos de habilitação e dos envelopes com as propostas de três empreiteiras interessadas: a Engedal Construtora de Obras LTDA., Legnet Engenharia; e Traçado Construções e Serviços LTDA.

O próximo rito, conforme o Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Associação de Municípios da Região de Laguna (CIM-Amurel), é uma análise técnica da documentação por um engenheiro designado para este fim, o que deverá ocorrer até a próxima quarta (13), quando vai acontecer a sessão de julgamento. No dia seguinte, inicia-se um prazo de cinco dias para recursos. Transcorrido, caso não houver apelação, será fixada a abertura dos envelopes com as propostas, o que poderá ocorrer ainda neste mês.

O edital prevê que o valor global máximo admitido é de R$ 20.564.554,60. A ponte, já denominada de Prefeito Stélio Cascaes Boabaid (ex-deputado estadual e ex-prefeito de Tubarão) por lei estadual, é uma importante alternativa de mobilidade urbana ao trânsito de Capivari de Baixo e Tubarão. A estrutura terá mais de 200 metros de extensão e 24 de largura, com pista dupla, ciclovia e passarela.

Para o prefeito Dr. Vicente Costa, a mobilidade urbana da região do bairro Santo André e do Centro será amplamente beneficiada. “É algo que lutamos há anos. Quero manifestar meus méritos à Amurel, nossa associação de municípios que luta há cinco décadas pelo amplo desenvolvimento da região. Esperamos que a licitação transcorra rapidamente e que a obra inicie muito em breve”, conclui o chefe do Executivo capivariense.

Esta travessia sobre o rio Tubarão faz parte do Projeto de Integração Regional, que contempla também a pavimentação da rodovia Ageu Medeiros, umas das principais vias que integram a rota turística Serra-Mar.

Stélio Cascaes Boabaid

Foi um médico e prefeito de Tubarão de 1966 e 1969. Em sua gestão ocorreu a retirada dos trilhos da Estrada de Ferro Dona Teresa Cristina, que atravessava a área central da Cidade Azul e ocasionava sérios entraves ao planejamento urbano e desenvolvimento do seu sistema viário. A realização desta obra permitiu a abertura de um dos principais eixos de expansão urbana de Tubarão, levando à descentralização e ao crescimento da atividade econômica.

Destaca-se também, durante a sua gestão, a participação e o incentivo à criação da Fundação Educacional do Sul de Santa Catarina que, posteriormente, deu origem à Universidade do Sul de Santa Catarina (UniSul).

Foi deputado estadual por três legislaturas (1979-1983, 1983-1987 e 1987-1991) e presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina entre 1º de fevereiro de 1985 e 31 de dezembro de 1987. Atuou como vice-presidente da Assembleia Constituinte, encarregada de elaborar a nova Constituição do Estado, promulgada em 1989. Faleceu em 24 de outubro de 2017, aos 95 anos.