Zahyra Mattar
Tubarão

As idas e vindas do prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini (PSDB), e, principalmente, do assessor especial para assuntos interinstitucionais, Felipe Felisbino, a Brasília começam a se transformar em números para o município. E estes números têm muitos zeros. O município está com praticamente R$ 3,3 milhões a receber.

Parte deste dinheiro (R$ 1,2 milhão) está quase na porta do cofre. O recurso é referente a duas emendas assinaladas ao município pelo Fórum Parlamentar Catarinense. “O dinheiro já está literalmente na conta. Falta só assinar o convênio. Isto deve ocorrer neste mês”, vibra Felisbino.

Paralelamente a isso, o município dispõe ainda de outros R$ 2,1 milhões empenhados, ou seja, estão rubricados à cidade pelo Fórum Parlamentar Catarinense. E a manobra foi feita no último dia de 2009, em cima do laço. Deste valor, pouco mais de R$ 1,1 milhão é destinado à obra de contenção de cheias (elevação de pontes e pontilhões e obras em estradas do interior). O restante é para a patrulha mecanizada.

E as boas notícias não terminam por aí. Além destes R$ 3,3 milhões, o município tem mais R$ 2,5 milhões para serem empenhados. “A Caixa Econômica Federal não deu conta de fazer todos os empenhos parlamentares de 2009. Nesta sexta-feira (amanhã), o presidente Luiz Inácio Lula (da Silva) deverá anunciar se prorroga este prazo ou se fará a postagem retroativa no próximo mês”, detalha Felisbino, empolgado.