Foto: Mauricio Vieira | Governo do Estado

A variante ômicron do coronavírus já circula por Santa Catarina. A confirmação foi feita na noite desta quinta-feira (30) pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica do estado (Dive). São 41 casos confirmados, 40 são catarinenses e um é morador de Maringá, no Paraná, que passa férias na Grande Florianópolis. O Estado também tem 152 suspeitas da variante em investigação.

A transmissão comunitária, que confirmou que a mutação do vírus circula em Santa Catarina, ocorre quando os pacientes são infectados mesmo sem terem viajado ou terem tido contato com pessoas que tenham ido recentemente para fora do estado.

Os casos confirmados da variante ômicron em Santa Catarina são de moradores de:

  • Florianópolis – 29 casos
  • Biguaçu – 2 casos
  • Palhoça – 2 casos
  • São José – 2 casos
  • Santo Amaro da Imperatriz – 1 caso
  • Balneário Camboriú – 1 caso
  • Camboriú – 1 caso
  • Jaraguá do Sul – 1 caso
  • São Francisco do Sul – 1 caso

Superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário alerta para o aumento repentino no número de casos confirmados de Covid-19 nas próximas semanas, a partir da confirmação da transmissão comunitária da variante Ômicron no Estado.

“A variante Ômicron tem uma capacidade de ser transmitida com maior facilidade em relação às variantes já conhecidas, mas as vacinas em uso no Brasil conseguem proteger contra as formas graves, hospitalizações e mortes pelo coronavírus”, salienta Eduardo.

Já para aquelas pessoas que não se vacinaram ou não completaram o esquema vacinal, com a segunda dose e dose de reforço, o risco de desenvolvimento de formas graves da Covid-19 permanece elevado.

 

Vacinação e prevenção
A Dive destaca que as vacinas são eficazes contra a variante ômicron, principalmente com o esquema vacinal completo. O órgão enfatiza que é importante que a população se imunize com as duas doses ou dose única, e receba a dose de reforço.

“O esquema vacinal contra a Covid-19 deve ser concluído por todos os catarinenses aptos a receber as doses. O uso de máscaras, manter os ambientes ventilados, lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar álcool gel 70%, são medidas que ajudam na prevenção para evitar a disseminação do vírus, além de evitar aglomerações”, alerta o diretor da Dive, João Fuck.

Foto: Ricardo Wolffenbuttel | Governo do Estado


Primeiro caso

O primeiro caso da variante ômicron do coronavírus foi confirmado em Santa Catarina em 21 de dezembro. O paciente, de 66 anos, é morador de Jaraguá do Sul, no Norte do Estado, e foi infectado em uma viagem à África do Sul no início de dezembro.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul