Laguna

Você já ouviu falar de pesca acidental ou “ByCatch”? O termo se refere à captura acidental de baleias, golfinhos, focas, tartarugas, raias, tubarões, aves marinhas, peixes e invertebrados capturados acidentalmente e descartados pelas atividades pesqueiras.

No dia 30/8 e 1º/9 foram dois casos consecutivos de ByCatch registrados pelo resgate da Udesc. O primeiro foi um lobo-marinho (Arctocefalus australis) registrado no meio da praia de Itapirubá Norte, em Imbituba, com petrecho de pesca envolta das nadadeiras e da boca. Segundo a médica veterinária Gabriela Crisitini de Souza, que efetuou a necropsia do animal, o conteúdo estomacal estava cheio de peixes e o escore corporal era de um animal sadio. “Tudo indica que o animal morreu por afogamento em função do emalhe, pois tinha edema de congestão pulmonar além das lesões nas nadadeiras peitorais e caudais”, explica.

O segundo caso foi de um boto-da-tainha (Tursiops truncatus truncatus), registrado via acionamento. O animal se encontrava com a nadadeira caudal decepada. Eduardo Macagnan, médico veterinário do PMP-BS/Udesc, confirmou a morte por afogamento depois da necropsia. “O indivíduo faleceu por acometimento do trato respiratório, por afogamento, possivelmente decorrente do emalhe, o que posteriormente gerou a mutilação por objeto perfurocortante no pedúnculo caudal, infelizmente é mais um óbito provocado por ação antrópica, através da interação com a pesca”.

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. A UDESC monitora o Trecho 1 compreendido entre Laguna e Imbituba, e recebe animais para reabilitação e necropsia do Trecho 2, compreendido entre Imbituba e Governador Celso Ramos.

Caso encontre algum animal marinho vivo ou morto, entre em contato conosco pelo telefone 0800-6423341. Sua ajuda é fundamental para salvar vidas!