Mariane Rodrigues/Jornal Volta Grande
Mariane Rodrigues/Jornal Volta Grande

Em Sombrio, um empresário distribuiu mais de 40 marmitas para os caminhoneiros que continuam a rodar nas estradas de Santa Catarina e não encontram restaurantes abertos por causa do decreto de situação de emergência no Estado. 

Com o decreto, apenas empresas que prestam serviços essenciais podem funcionar. Isso quer dizer que os restaurantes não podem receber os caminhoneiros, e muitos deles têm passado fome por dependerem destes estabelecimentos. 

O Jornal Volta Grande, de Sombrio, fez o registro de José Artur Pereira, que trabalha no ramo alimentício.Ele  ficou à beira da BR 101 segurando uma placa improvisada onde indicava “comida grátis a 1 km”, para distribuir aos caminhoneiros. 

José Arthur contou com a ajuda de um amigo, eles ficaram em um trevo próximo ao posto Furnas, sentido Sul. 

“Nosso objetivo é ajudar os caminhoneiros, pois observamos que os locais que eles paravam pra se alimentar estavam todos fechados. E essa classe não pode parar, senão ai sim vai faltar o essencial, por isso de forma gratuita resolvemos ajudar distribuindo marmitas”, disse José Artur ao jornal.

A ideia de José Artur vai ao encontro  do decreto que proíbe aglomeração, então, os motoristas  paravam no trevo para pegar a comida e já seguiam viagem. 

“Estamos vendo a disponibilidade de outras pessoas para ajudar durante a semana, porque também não podemos sair fora da ordem de não aglomerar pessoas, mas pretendemos fazer mais vezes, precisamos nos ajudar”, contou ao jornal.