A Secretaria de Saúde de Santa Catarina monitora um grupo de 10 pessoas que voltou da Itália no dia 22 de fevereiro. Eles são funcionários de uma empresa de cerâmica de Tijucas, Litoral Norte do Estado e não estavam no mesmo voo do brasileiro diagnosticado com coronavírus, ele retornou ao Brasil um dia antes do grupo. Os catarinenses estavam em Bolonha.

Os 10 funcionários foram dispensados do trabalho apenas por precaução, conforme a Secretaria de Saúde do Estado nenhum deles tem sintomas de doenças respiratórias.  Eles são moradores de Itapema e Porto Belo e estão em casa sob médicos. 

Santa Catarina tem 8 casos suspeitos de coronavírus. No Brasil já chega 132.

PREVENÇÃO

O Governo Brasileiro considera suspeitos os casos em que as pessoas apresentam  sintomas do coronavírus e que vieram de pelo menos 16 países. Por parte da Secretaria de Estado da Saúde não há informação sobre a quantidade de pessoas monitoradas no Estado que atingem esse critério.

Leia na íntegra a nota emitida pela empresa:

1. Um grupo de 10 funcionários da empresa retornou no dia 22 de fevereiro de viagem de treinamento em Bologna na Itália;

2. Cabe esclarecer que estes profissionais retornaram em voo e datas diferentes do voo do passageiro brasileiro diagnosticado com o coronavírus;

3. Por iniciativa da empresa e acompanhando os atos recentes, de forma preventiva e ouvindo as autoridades de saúde, recomendou-se a estes funcionários que permaneçam em suas residências, sob monitoramento médico.