Tubarão

Que o plástico é um dos grandes vilões do meio ambiente já é bastante difundido entre as pessoas. Entretanto, a conscientização ambiental ainda não é uma realidade para grande parte da população. Muitas vezes não percebemos como os hábitos do dia a dia podem estar contribuindo para a poluição. Muitas vezes não percebemos como os hábitos do dia a dia podem estar contribuindo para a poluição, como o uso das sacolas plásticas.

Pensando neste problema, e em uma tentativa de diminuir o consumo do plástico, o estado do Rio de Janeiro aprovou uma lei que proíbe o uso de sacolas plásticas nos supermercados. Quem descumprir a regra vai pagar multa, e o consumidor, se quiser utilizar as sacolas, também precisará pagar por ela. “Quando dói no bolso as pessoas começam a se conscientizar. Tendo que pagar pelas sacolas, acredito que o consumidor vai pensar um pouco mais antes de utilizá-la. Depois de um tempo, as pessoas adquirem o hábito de levar a sua própria e acaba virando um costume”, analisa a professora da Unisul e especialista em educação ambiental, Ana Fátima da Silva.

Um outro engano muito comum é acreditar que as sacolas disponibilizadas nos supermercados são gratuitas. De acordo com a professora Ana Fátima, o preço está embutido no valor da mercadoria. “Os consumidores acreditam que eles não pagam pela sacola. O preço do item, assim como o dos sacos dos hortifrútis, por exemplo, está embutido nos produtos do supermercado. Então, se não precisarmos pagar por esses itens, os preços das mercadorias poderiam até serem mais baixos”, acredita.