sexta, 19 de outubro de 2018
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Geral

Dia Internacional do Celíaco: Alimentos permitidos e alimentos proibidos

Publicado em 16/05/2018 15h25

Dia Internacional do Celíaco: Alimentos permitidos e alimentos proibidos

Ser celíaco é muito mais do que evitar alimentos com trigo. A doença celíaca é uma patologia autoimune sem cura que pode aparecer em qualquer fase da vida e que tem por base uma sensibilidade permanente ao glúten.


E surge aqui a questão: O que é o glúten? Trata-se do conjunto de proteínas insolúveis encontrado no trigo, centeio, cevada e aveia (esta última quando é alvo de algum tipo de contaminação, pois a plantação pode acontecer em terrenos onde são cultivados o trigo e o centeio, por exemplo).


No caso das pessoas com a doença celíaca, “a ingestão de glúten, mesmo em pequenas quantidades, leva o organismo a desenvolver uma reação imunológica contra o próprio intestino delgado, provocando lesões na sua mucosa que se traduzem pela diminuição da capacidade de absorção dos nutrientes”, explica a Associação Portuguesa de Celíacos no seu site.


“A eliminação do glúten da alimentação permite que o intestino regenere por completo da lesão e o organismo recupere. Contudo, se houver reintrodução do glúten, as inflamações regressam e os sintomas reaparecem”, esclarece o organismo.

 


Ser celíaco. O que comer?

De acordo com a Associação Portuguesa de Nutrição, “uma vez confirmado o diagnóstico de doença celíaca, o único tratamento consiste na prática de uma dieta isenta de glúten para toda a vida. Até à data, não existe ainda tratamento farmacológico para esta doença”.


A dieta para pacientes celíacos baseia-se na “exclusão dos cereais trigo, cevada, centeio e aveia da alimentação, bem como dos seus híbridos, nomeadamente o triticale e o kamut e de todos os produtos derivados”.


A compra de produtos que se rotulam como ‘sem glúten’ pode ser também uma opção, mas importa sempre ler o rótulo, pois existe o risco de contaminação – os alimentos seguros para os celíacos contam com o selo de confiança da Associação Portuguesa de Celíacos na embalagem – e da inclusão de gorduras trans e saturadas e ainda de açúcares artificiais nos alimentos, que são maioritariamente processados.


Aqui, o risco não está apenas na ingestão de um alimento que pode não ser 100% isento de glúten, em causa está também a ingestão de ingredientes que em nada favorecem a saúde e que podem mesmo ser penosos em casos de doenças autoimunes.


Mas, o que é que se pode mesmo comer? Clique nas imagens acima e fique a conhecer os alimentos permitidos e proibidos, uma lista da Associação Portuguesa de Nutrição e que deve servir apenas de base, pois o conselhamento médico e nutricional é indispensável para que não haja qualquer carência de nutrientes.


Fonte: Women's Health
VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital