domingo, 22 de abril de 2018
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Geral

Centro Universitário de Lages rompe acordo com instituição de Tubarão

O conselho universitário da instituição Serrana diz não querer ver o nome do grupo envolvido com ‘problemas’. Mais uma aluna denuncia o Centro de Educação DMA

Publicado em 23/12/2017 00h52

Jailson Vieira
Tubarão

Após a denúncia da ex-aluna Gisele Arceno, do Grupo Educacional DMA, de Tubarão, de propriedade do vereador Douglas Martins Antunes (PMDB), ganhar repercussão na região e também no Estado, a direção do Centro Universitário Facvest-Unifacvest, de Lages, que tinha se tornado parceira da instituição da Cidade Azul no último dia 30, resolveu extinguir o apoio ao polo tubaronense. Gisele afirma que o diploma de licenciada em Educação Física que recebeu da unidade era falso.

Na quinta-feira, o  Centro Universitário de Lages emitiu uma nota rompendo a parceria. Nesta sexta, a equipe de reportagem do Notisul entrevistou o reitor da unidade de ensino da região Serrana, Giovani Broering, que explicou o motivo do fim da parceria. “Iniciamos o acordo entre as duas instituições no último dia 30, porém, fomos avisados pelo Conselho Estadual de Educação sobre os fatos e resolvemos sim extinguir o acordo. Não veiculamos o nome da nossa instituição a unidades com problemas. Não temos dissabor com ninguém deste polo, mas é uma opção nossa estarmos longe de situações constrangedoras”, previna-se Broering.

Além de Gisele, outra ex-aluna, Fabiana Wronski Comeli Ferreira, esta cursava Pedagogia e também resolveu denunciar a unidade. “No último ano, quando o polo era ainda Unimes, resolvi trancar. Conversei com o Douglas, ele insistia em apresentar diversos diplomas que se dizia verdadeiro, mas aquilo não me convencia. Procurei estes centros universitários e não havia parceria entre as unidades à antiga instituição - que hoje é a DMA. O Douglas me propôs que eu não saísse da instituição e ele me daria o curso de pós-graduação gratuito, mas não podia e não posso compactuar com o que está errado”, denuncia.

Fabiana conta que assim que deixou a unidade de propriedade do legislador tubaronense, iniciou os seus estudos em outra instituição com reconhecimento nacional. “Tentei registrar um boletim de ocorrência em 2015, mas não tive sucesso, infelizmente. Na mesma época uma professora saiu da unidade e afirmou que percebeu muitas coisas erradas e por isso resolveu deixar o polo. Além disso, o Douglas possui alguns processos da prefeitura e de alunos de Bom Jardim da Serra. Os estudantes daquela região também foram enganados por ele”, acusa.

Procurado pelo Notisul, o parlamentar garantiu que o acordo das instituições citadas foi firmado no último dia 30 e por isso não há prejuízos. “Estamos muito tranquilos. Infelizmente, tivemos um problema apenas no curso de Educação Física, mas estamos trabalhando para resolver. Vamos fazer toda a análise jurídica, mas só a partir do próximo dia 2. Enquanto isso nada poderá ser feito”, defende-se Douglas.


VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital