Além de abrigar cães e gatos, o Centro de Zoonoses também promoverá feiras de adoção. Estes bichinhos fofinhos das fotos já conseguiram lares!
Além de abrigar cães e gatos, o Centro de Zoonoses também promoverá feiras de adoção. Estes bichinhos fofinhos das fotos já conseguiram lares!

 

Zahyra Mattar
Tubarão
 
Até o fim deste mês, é possível que a prefeitura de Tubarão anuncie a empresa vencedora do processo de licitação, na modalidade menor preço, para a execução da segunda e terceira etapas das obras do Centro de Zoonoses do município.
No total, dez empresas participam do certame. Hoje, o resultado da primeira fase, a habilitação, será promulgado. Depois disso, será aberto o prazo previsto em lei para questionamento.
 
As propostas e o preço serão abertas na quarta-feira da próxima semana. Novo prazo de recursos é transcorrido. Caso não haja nenhum, o resultado será homologado.
 
Com ou sem qualquer questionamento, o resultado final deverá ser anunciado na última semana deste mês. A previsão é que a ordem de serviço seja assinada com a vencedora logo em seguida.
 
A prefeitura de Tubarão reservou R$ 250 mil no orçamento deste ano para efetivar o local. As duas fases referem-se ao restante da estrutura para atender cães, gatos e animais de grande porte, como vacas e cavalos, por exemplo.
 
Atualmente, o Centro de Zoonoses é resumido a nove baias que, juntas, abrigam mais de 100 cães. As obras desta primeira fase iniciaram em fevereiro do ano passado e foram finalizadas em agosto. 
 
O Centro de Controle de Zoonoses
• O projeto físico existe desde março de 2009. Mas havia necessidade de readequar a parte estrutural ao local onde o centro será edificado, anexo ao horto municipal, no bairro Monte Castelo.
• A implantação do Centro e Zoonoses obedece a um termo de ajustamento de conduta, firmado entre a prefeitura e o Ministério Público, no ano passado. Apesar disso, a solução definitiva do problema gerado pelos animais de rua sempre foi prioridade do prefeito Manoel Bertoncini (PSDB).
• A segunda e terceira fases para a efetivação do centro compreende o aumento no número de baias para cães, a construção de um gatio e um espaço para animais de grande porte, como cavalos e bois.
• Além disso, será edificada a parte administrativa, na qual é prevista a construção da sala de procedimentos, recepção, consultórios, sala de cirurgia e eutanásia (o recurso será utilizado apenas em último caso, ou seja, quando o animal está com alguma doença em fase terminal).