Desde o ano passado com a obra em andamento, o agronegócio na microrregião de Pinheiral foi ainda mais impulsionado. O número de indústrias instaladas no local passou de 17, em 2010, para 25. Juntas, estas empresas geram quase dois mil postos de trabalho
Desde o ano passado com a obra em andamento, o agronegócio na microrregião de Pinheiral foi ainda mais impulsionado. O número de indústrias instaladas no local passou de 17, em 2010, para 25. Juntas, estas empresas geram quase dois mil postos de trabalho

 

Braço do Norte
 
A BR-424, rodovia que liga Braço do Norte à comunidade do Pinheiral, já conta com seis quilômetros de asfalto. A pavimentação, cujo investimento é de R$ 7.576.968,97, é paga com recursos do governo do estado, por meio do Propav Rural.
O projeto de pavimentação dos 13,7 quilômetros foi dividido em dois. A primeira parte compreende a realização de todas as obras-de-arte especiais (como bueiros, rede de drenagem e pontes, por exemplo) e o asfaltamento de sete quilômetros da estrada: da comunidade de Pinheiral até o Avistoso.
 
A segunda fase diz respeito à pavimentação de Avistoso até o centro de Braço do Norte. Conforme o secretário de desenvolvimento regional em Braço do Norte, Gelson Padilha (PSDB), em 90 dias a primeira etapa deve estar completa, com sinalização vertical (placas) e horizontal (pintura), e canaletas pluviais.
 
“Em seguida, partiremos para a fase dois. O início é previsto para agosto, pois teremos um período para a licitação, de aproximadamente 45 dias”, confirma Padilha. A comunidade de Pinheiral está entre as mais importantes para a economia de Braço do Norte.
 
Por suas margens, dezenas de frigoríficos e granjas de suínos geram centenas de empregos. Além das pequenas indústrias, a região do Pinheiral, formada ainda pelas comunidades de Avistoso, Taquaruçu, Riacho Alegre e Baixo Pinheiral, é conhecida por abrigar a bacia leiteira do Vale e boa parte das granjas de suínos do município.