Fortaleza

Não deu para Vitor Belfort. O norte-americano Kelvin Gastelum, de 25 anos, foi seguro e muito preciso no combate da noite deste sábado (11), no UFC Fortaleza, e venceu por nocaute. Claramente, a diferença de 14 anos entre os lutadores pesou contra o brasileiro.

Belfort chegou a esboçar uma reação na luta depois de sofrer duros golpes do americano. Mas, aos 3m52s do primeiro round, ele levou um direto de esquerda, muito forte, e não resistiu.

Ao celebrar a vitória, o americano revelou que perdeu o aniversário da mãe para se dedicar à preparação da luta com Belfort. Muito carismático, ele então pediu ao público cearense, em português, que cantasse com ele o tradicional “Parabéns pra você”.

Já Belfort, 39 anos, pediu desculpas aos 14,5 mil presentes pela derrota no Brasil e manifestou o desejo de encerrar a carreira no UFC Rio de Janeiro, em junho, já que tem mais uma luta prevista em contrato.

“Quero agradecer aos fãs, estou bem, o Kelvin foi o melhor lutador essa noite. Tenho mais uma luta em contrato e gostaria de fazer essa última luta no Rio de Janeiro. Desculpa, mas faz parte. Importante é levantar a cabeça, hoje não foi uma boa noite, mas faz parte”, disse.

“Tem que saber a hora de parar. Esse esporte é muito duro e o corpo já não é o mesmo. O legado é não desistir, saber se reinventar, saber levantar. As pessoas têm que saber que a vida é assim, nem sempre as coisas acontecem como a gente espera. O importante é seguir em diante”, disse Belfort, na sequência, ao canal Combate.

Essa foi a 14ª derrota da carreira do brasileiro, a terceira em série. Em sua longa trajetória de divulgação e expansão do esporte pelo mundo, Belfort também conquistou 25 vitórias.

Por sua vez, o americano mostra potencial e chega à terceira vitória consecutiva. Ao todo, ele soma 14 triunfos na carreira, contra apenas duas derrotas.