Maicky espera a liberação para poder ajudar a Unisul no jogo de hoje.
Maicky espera a liberação para poder ajudar a Unisul no jogo de hoje.

Cleber Latrônico
Tubarão

Reação. Está é a palavra de ordem na equipe de futsal tubaronense. E hoje a HipperFreios/Unisul tem a chance de mostrar exatamente isso na Liga Futsal. O time enfrentará o São José (SP). E o confronto, às 20h15min, no Salgadão, promete ser difícil, assim como foi o desta terça-feira, quando a equipe estreou com derrota, por 4 a 1, contra o Suzano.

A equipe de São José dos Campos derrotou o Concórdia, nesta terça-feira, no meio oeste catarinense, por 4 a 3. Além disso, permanece a dúvida sobre a escalação de Canabarro e de Maicky. Ambos dependem de liberações das federações Italiana e cazaquistaneza, respectivamente, para defenderem a Unisul. A confirmação para Maicky pode ocorrer na manhã de hoje.
“Treino normalmente, ansioso para jogar. Temos pessoas na Fifa agilizando o processo no Cazaquistão, espero que dê tudo certo e que possa jogar amanhã (hoje)”, torce Maicky.

O grupo voltou a trabalhar na tarde de ontem. “Não temos tempo para pensar na derrota. É corrigir os erros e enfrentar o São José. Não queremos outro resultado a não ser a vitória”, valoriza o técnico Jarico.
Ele conversou com os jogadores sobre o jogo contra o Suzano e procurou tranquilizá-los. “Neste momento a conversa é o melhor remédio”, considera o professor. Os ingressos à partida de hoje e de sábado, às 17 horas, contra o Peixe/Mazza, de Brasília, também no Salgadão, podem ser adquiridos antecipadamente na Ativa Esporte, em Tubarão.

Conheça os reforços

Canabarro
O jovem ala gaúcho, de apenas 22 anos, tem passagem por grandes equipes do futsal brasileiro e do exterior. Na Ulbra (RS), onde disputou três temporadas, o ala conquistou o título da Super Liga de Futsal em 2008 e o vice da Liga Futsal no mesmo ano. Em 2009, transferiu-se para o futsal do Paraná (PR), quando trabalhou com Jarico na equipe do Umuarama. O time chegou às semifinais da Liga Futsal, fato inédito na história do clube. Ano passado foi jogar no futsal Italiano.

Maicky
Nascido em Osasco (SP), aos 35 anos o experiente pivô de referência, canhoto, atuou em times de expressão nacional como o GM, a Ulbra e a Malwee. Vestiu também a camisa 9 da Intelli/Orlândia e, por último, jogava no Kairat, do Cazaquistão. O jogador já defendeu várias vezes a seleção brasileira e jogou o último Desafio das Estrelas de Futsal na Arena Santos, defendendo a seleção canarinho dos que atuam no exterior.