Letícia de Oliveira
Tubarão

No ano passado, aproximadamente 120 crianças e adolescentes participaram das categorias de base da Associação Desportiva de Futsal Tubaronense (ADFT), mais conhecido como Tubarão Futsal. São seis categorias de formação: Sub-9, Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-17 e Sub-20.

Segundo o presidente da Associação, Eduardo Rigotti, as bases são trabalhadas pensando o lado social e focando na formação do cidadão. Ele explica que até a categoria Sub-15 o trabalho é focado na formação social das crianças. A categoria Sub-17 já é voltada na profissionalização dos atletas.

“Até 2017, trabalhávamos com foco desde as categorias menores, mas é muito complicado competir com o campo. Somente na última temporada, saíram do nosso Sub-15 cerca de 15 jogadores durante para disputar o Campeonato Catarinense de Futebol da base. Nosso foco continua a ser os jovens, no entanto, mais forte a partir do Sub-17, porque o menino já sabe se vai continuar no futsal, enquanto o menino de 9 anos, quando chega aos 15 muitas das vezes migra para o campo e, assim,  todo o trabalho feito é perdido. A gente continua porque, além de ter a questão da cidadania, também pensamos no social, mas estamos trabalhando mais forte agora com o elenco da Sub-17, porque eles disputam a Olesc e há a possibilidade de ganhar medalhas e, com isso conseguir bolsas de estudo”, detalha Eduardo.

Para participar das equipes, há uma seleção e os jovens que demonstram habilidade no esporte começam os treinos. A seleção é necessária, já que o futsal não tem uma escola de formação por falta de quadras para a realização de treinamentos na cidade. Então, o principal foco das categorias mais novas é a formação do cidadão por meio do esporte.

As categorias Sub-9, Sub-11, Sub-13 e Sub-15 treinam nas quadras do Complexo Esportivo da Unisul, no bairro Dehon. Essas categorias disputam competições regionais. Também está no calendário da Sub-15 a Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), e da Sub-17 os Joguinhos Escolares de Santa Catarina (Jesc). O time adulto também representa Tubarão nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), além de disputar o Estadual e a Liga Nacional – este último a principal competição da modalidade no Brasil.

Em 2017, as equipes conquistaram bons resultados. A Sub-15, representada pelo Colégio Dehon, ganhou o Jesc e conquistou o tricampeonato, após aplicar 3 x 0 na equipe de Curitibanos. O elenco principal foi vice-campeão dos Jasc, conquistando a medalha de prata.

Além da formação social das crianças e adolescentes, as categorias de base também servem para reforçar a equipe principal. No time adulto, atualmente jogam dois atletas do Sub-17, mas a meta é utilizar pelo menos seis jogadores da base até o fim de 2019. Isso é possível porque, segundo Eduardo, as comissões técnicas trabalham integradas. São seis profissionais técnicos que auxiliam no preparo dos times, desde os mais novos até os adultos.

Sobre as equipes femininas, o presidente Eduardo disse que “há a ideia de abraçar as categorias, mas o investimento ainda é baixo”. Ele ressalta que as equipes são mantidas por meio de patrocinadores e convênios com a prefeitura. Mesmo assim, as despesas são altas, sendo que cada jogo em casa custa cerca de R$ 900, tanto das categorias de base, como com a equipe principal. Mesmo com essas dificuldades, os objetivos neste ano são conquistar medalhas nos Joguinhos e na Olesc, além de ter um bom desempenho no Estadual e Nacional pela equipe principal.