Lucca (esquerda) é presença certa no jogo de domingo.
Lucca (esquerda) é presença certa no jogo de domingo.

Chapecó

O Criciúma segue vivo na luta pela classificação para a semifinal do Campeonato Catarinense da Divisão Principal. Neste domingo, às 16 horas, na Arena Condá, em Chapecó, o Tigre terá pela frente a Chapecoense. Para o Tigre alcançar a próxima fase do estadual, será necessário vencer por qualquer placar.

Na classificação do returno, o Criciúma ocupa a terceira colocação, com 15 pontos. O líder da fase é o Figueirense, com 17. Em segundo está o Joinville, com 16. Na classificação geral, o Tigre é o sexto colocado, mas mesmo assim, devido a confrontos diretos na última rodada, uma vitória em Chapecó assegura os criciumenses na quarta colocação.

Em relação ao grupo de jogadores que esteve em campo na derrota para o Atlético Paranaense, na quinta-feira, pela Copa do Brasil, apenas um atleta não estará à disposição para encarar a Chapecoense. O atacante Gilmar, por ter defendido o Avaí no Estadual, não poderá estar em campo. O goleiro Andrey e o atacante Zé Carlos seguem afastados.

Zé Carlos será negociado

A lista de dispensas do Criciúma ganhou mais um nome. O artilheiro Zé Carlos, afastado no início da semana, será negociado pelo clube. A decisão da diretoria foi comunicada pelo diretor jurídico Albert Zilli dos Santos em reunião com o atleta.

“Zé Carlos treinará em separado do elenco principal até que um clube interessado em levá-lo por empréstimo ou comprá-lo apareça. Mas só emprestaremos em condições favoráveis para o clube, que não pode ter prejuízo”, afirmou o advogado.

Para Zé Carlos, o que ocorreu nesta semana serviu como lição. “Eu quero que Rodrigo Pastana (gerente de futebol) seja feliz. Eu sei que este fato vai servir como experiência, tanto para mim, quanto para ele. Eu estou saindo com a minha consciência tranquila, pois sei que não fiz nada de errado”, avalia.