Zé Carlos marcou duas vezes na goleada do Tigre. Foto: Rodrigo Medeiros/A Tribuna/Notisul.
Zé Carlos marcou duas vezes na goleada do Tigre. Foto: Rodrigo Medeiros/A Tribuna/Notisul.

Criciúma

Determinado a lutar pelo título do returno, o Criciúma não apenas somou três pontos, como deu um pouco mais de esperanças para o seu torcedor. Ontem, diante de mais de cinco mil pessoas no Estádio Heriberto Hülse, o Tigre não tomou conhecimento do Camboriú, e aplicou a maior goleada da competição até o momento: 7 a 1.

Desde o início, os donos da casa já mostravam que aquele era o jogo do Criciúma. Aos 10 minutos Lucca arrancou, tabelou com Zé Carlos na área e deu um chute certeiro para abrir o placar.

O tricolor insistiu nos contra-ataques e aos 17 minutos, Zé Carlos, de cabeça, deixou sua marca. No fim do primeiro tempo, o Criciúma diminuiu o ímpeto e, por pouco, o Camboriú não diminuiu com Clênio. O susto serviu para acordar o Tigre no segundo tempo.

E o que era uma simples vitória virou goleada. Aos 22 minutos, Zé Carlos serviu Fabinho Capixaba, que fez o terceiro do Tigre. Três minutos depois Diego Felipe fez boa jogada e Lucca mandou para o fundo das redes. E Lucca anotou mais um, aos 34.

O sexto gol Tricolor veio com Zé Carlos, aos 37 minutos. E nos acréscimos, Diego Felipe fechou a goleada. O resultado deixou o Tigre na terceira posição do returno, apenas um ponto atrás do líder, o Figueirense.