Vandré orienta os atletas na pausa da liga
Vandré orienta os atletas na pausa da liga

 

Thiago Oliveira
Tubarão
 
O recesso da Liga Futsal, em função das eliminatórias para a Copa do Mundo da categoria, parece fazer bem à ADU/Hipper Freios/Joma. Após estagnar na penúltima posição da competição, com seis pontos e apenas uma vitória, a equipe aproveita o período sem jogos para corrigir os erros. 
 
“Como não vínhamos bem na liga, essa pausa foi muito importante para ajudar a consertar os erros para conseguir as vitórias, que não apareceram”, avalia o técnico Vandré.
 
Para o pivô Macdovall, o período de treinos ajuda no entrosamento da equipe, já que a maioria dos atletas veio de lugares diferentes. “Esta oportunidade de trabalhar um pouco mais, além de ajudar a arrumar o que estava errado, nos dá mais cara de time. É preciso tempo para isso e, no meio de tantos jogos, fica mais difícil”, destaca o atleta.
 
Após a série de resultados negativos, a comissão técnica cuidou para que a parte psicológica não afetasse os atletas. “Eles não podem perder o foco e nem a confiança, pois, se isso ocorrer, fica difícil de recuperar. Eu deixei claro que tanto eu quanto a diretoria confiamos totalmente neles. Mas, na mesma proporção, a responsabilidade deles aumenta”, avisa Vandré.
 
A fraca campanha da equipe até o momento fez com que reforços fossem especulados, mas Vandré garante que o grupo está fechado. “As especulações vêm de fora. Quando a fase não é boa, criam um burburinho. O time é qualificado e eles sabem disso. Também devemos ter as voltas de jogadores como Diego, Edgar e 1Éder, que serão muito importantes para o time”, conclui.
 
Acesc/Capivari encara o Floripa pela primeira vitória
Após perder para a ADJ/FME, de Jaraguá do Sul, por 5 a 0, no último sábado, a Acesc/Capivari tem outro adversário difícil em sua caminhada. Hoje, o time sub-20 capivariense joga mais um clássico em casa, pelo campeonato estadual da categoria. Desta vez, contra a ADC Floripa, às 20h15min. 
Na preparação para este confronto, a Acesc trabalhou em um ritmo acelerado, e intercalou trabalhos físicos, técnicos e táticos. Segundo o técnico Daniel Paulo Jeremias, o Ju, o objetivo é dar um suporte adequado para o elenco manter o bom rendimento na temporada. “Nosso foco agora é a ADC Floripa, independente dos jogos que estão por vir. A equipe precisa vencer, desta forma a expectativa é que este seja um jogo melhor”, enfatiza.
Para o treinador, a falta de tranquilidade fez a diferença na estreia, quando o time, recém formado, encarou uma equipe que treina junto há tempo. “Os meninos sentiram muito o primeiro jogo. Eles não conseguiram controlar a emoção, que é fruto da imaturidade, tanto de idade quanto frente a uma equipe, já que muitos nunca treinaram. Mas, aos poucos, vamos dominar isto. Temos muito a crescer”, analisa. 
O jogo de hoje será realizado no Ginásio Poliesportivo Juan Manuel dos Santos, em Capivari de Baixo, com entrada gratuita.
 
O técnico Daniel acredita que a falta de experiência do time pesou no primeiro jogo