Rio de Janeiro (RJ)

O Campeonato Brasileiro de 2010 é verde, vermelho e branco. Com mais de 40 mil torcedores no Engenhão, o Fluminense venceu o Guarani por 1 a 0, com gol do salvador Emerson, e levará, após 26 anos de espera, a taça para as Laranjeiras.

O competitivo Fluminense, campeão com a defesa menos vazada da campeonato, encerra o estigma de amargar dentro de seus domínios conquistas que pareciam imperdíveis, como a Copa do Brasil de 2005 e a Libertadores de 2008.

Líder do Brasileiro ao fim de 23 das 38 rodadas, número jamais atingido por cruzeirenses ou corintianos, o Fluminense completa um ciclo na Série A que tem contornos cinematográficos. A seis jogos do fim da edição 2009, era o lanterna da competição e respirava por aparelhos com a morte quase decretada.

Campeão com 71 pontos ganhos, o Flu terá novo presidente, Peter Siemsen, e novos métodos de trabalho em 2011. É muito provável, porém, que mantenha sua base campeã, e possa fazer o que só conseguiu durante 30 minutos, diante do Palmeiras, deste Brasileiro: ter suas quatro estrelas ofensivas em campo.

Deco, Fred e Emerson sofreram com as lesões e formaram o contraste brutal com Conca, único jogador de linha a participar dos 38 jogos da Série A – sempre como titular.