Rafael Andrade
Tubarão

Nem ‘Hercitlético’, nem ‘Atlecílio’. O Atlético Tubarão e o Hercílio Luz devem continuar como estão. Uma fusão entre os dois clubes profissionais do futebol tubaronense teria sido proposta pelo presidente do Peixe, Pedro Almeida, à diretoria do Leão, mas não chegou a ser oficializada.

Até ontem à noite, o presidente do Colorado, Vamerson Wiggers não havia confirmado o recebimento de nenhuma proposta oficial. “Existe uma conversa entre alguns torcedores, mas não entre os dirigentes dos clubes”, assegura Vamerson.

Segundo Pedro, o que houve foram conversas entre os membros da própria diretoria do Peixe. “Cheguei a comentar, internamente, a possibilidade de propormos uma união entre as equipes. Não sei como esta informação vazou. Mas precisamos de apoio e esta opção, de uma parceria com o Hercílio, não está descartada”, considera Pedro.

Os dois times estão em preparação para a disputa da Divisão Especial do Campeonato Catarinense, a partir do dia 1º de agosto. O Hercílio deve confirmar a sua nova parceira financeira. A Casa Lar, do empresário João Ivé, deve ser anunciada oficialmente amanhã como novo apoiador do clube. A entidade mantém uma escolinha de futebol, muito conhecida na Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc).

O Atlético já definiu os membros da diretoria e agora está na busca de um treinador para comandar a equipe profissional. O ex-goleiro do Tubarão Futebol Clube, Miguel, está à frente das categorias de base do Peixe.