Licão foi um dos esportistas destaques de 2010 e garante que o Peixe conseguirá a vaga dentro de campo
Licão foi um dos esportistas destaques de 2010 e garante que o Peixe conseguirá a vaga dentro de campo

 

Tubarão
 
O Atlético Tubarão não vai mais entrar com uma ação no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Catarinense de Futebol (FCF) para reclamar a vaga cedida à Chapecoense, no ano passado. Também não vai acionar a justiça comum.
 
A equipe do oeste foi rebaixada no ano passado à Divisão Especial, mas voltará a disputar a elite do futebol estadual depois da desistência do Atlético de Ibirama, do Vale do Itajaí, que pediu licença alegando problemas financeiros.
 
Dorli Rufino, o Licão, presidente do time tubaronense, resume que a intenção é conseguir a vaga em campo e não criar uma indisposição com a entidade maior do futebol estadual.
 
Clovis Damasceno Paz, advogado e consultor jurídico, explica que o regulamento é feito pela FCF, que é quem decide. “A federação não iria fazer algo irregular, contra a lei e que pudesse prejudicar alguém. Não seria interessante que o Atlético requeresse a vaga. A desistência do Ibirama foi uma situação extraordinária e cabe à responsável pela competição (a FCF) decidir, e preferiu dar a vaga à Chapecoense”, analisa Clovis, um dos especialistas em legislação desportiva de Santa Catarina.
O Tricolor da Vila deve retornar aos trabalhos no próximo mês.