Gabriel Jesus, 19 anos, campeão com o Palmeiras e um dos destaques deste campeonato. - Foto: Divulgação/Notisul.
Gabriel Jesus, 19 anos, campeão com o Palmeiras e um dos destaques deste campeonato. - Foto: Divulgação/Notisul.

São Paulo (SP)

A palavrinha pode ser feia, mas a conquista foi linda! Com a vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense na arena, ontem, o Palmeiras garantiu o seu nono título brasileiro. Muita gente saiu às ruas de Tubarão e região para comemorar. A concentração maior ocorreu na avenida Marcolino Martins Cabral. Um desses torcedores apaixonados é o prorfessor e jornalista Maycon Vianna, que resume a conquista: “Esperamos tanto tempo para ser campeão e finalmente podemos comemorar muito. Foi emocionante e temos certeza que vamos ganhar muitos títulos com este time”, destaca Maycon. 

Na lista oficial da CBF, é o clube que mais conquistou a competição nacional – agora com um a mais que o Santos, o único que poderia estragar a festa alviverde nesta 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas perdeu por 2 a 0 para o Flamengo, novo vice-líder, no Maracanã.

Faltando um rodada para o fim, o Verdão chegou à 23ª vitória (o que mais venceu), além de oito empates e seis derrotas (o que menos perdeu). São 77 pontos, sete de vantagem para o segundo colocado. É o time que mais fez gols (60) e menos tomou (31). Inquestionável!

O gol do jogo foi marcado por Fabiano, aos 25 minutos do primeiro tempo. Em cobrança de falta, Dudu rolou para Zé Roberto, que mandou a bola rasteira para a entrada da área. Gabriel Jesus fez um corta-luz, Moisés tocou de letra, e Fabiano mandou por cobertura, sem chances para Danilo. Golaço! Sem querer? Não importa… Foi o primeiro do lateral-direito com a camisa alviverde.

O Palmeiras foi campeão brasileiro em 1960, 1967 (Taça Brasil), 1967 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa), 1969, 1972, 1973, 1993, 1994 e, agora, 2016, pela primeira vez na era dos pontos corridos, encerrando um jejum de 22 anos. Quem ergueu a taça história foi o capitão Dudu.

Palmeiras nem precisou marcar para que a torcida começasse a fazer a festa na arena. Logo aos dois minutos, o estádio explodiu com a informação de que o Flamengo havia aberto o placar contra o Santos, no Maracanã. Tranquilo em campo, controlou o jogo e saiu com a taça.