Arthur Modolon alcançou a vaga no último sábado ao conquistar o primeiro lugar na categoria amador do Campeonato Catarinense.

Tubarão

Em um primeiro momento, o garoto Arthur Modolon, 16 anos, de Tubarão, parece tímido, mas aos poucos vai se soltando e mostra-se um jovem carismático e de sorriso fácil. Quando sobe no skate vira um fenômeno das pistas! Foi isso que ocorreu neste sábado. Ele se tornou campeão Catarinense Amador de Skate.

Com a conquista, o adolescente de Tubarão participará, entre os próximos dias 25 a 30, do Campeonato Oi Skate Total Urbe Open, STU Open, na Praça Duó, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Ao todo, 224 atletas das categorias open masculino e feminino profissionais e amadores estarão no evento. Além de Arthur, o tubaronense Roberto Souza, o Bebeto, foi convidado.

O garoto, que está no terceiro ano do ensino médio no Colégio Dehon, pratica o esporte há seis anos. “Na competição em Floripa passei na primeira colocação na eliminatória, e na final repeti o feito. Já estou me preparando para a próxima semana. Espero ter bons resultados no Rio”, planeja.

Ele já participou de campeonatos em várias regiões do país e também nos Estados Unidos. “Fui campeão no Catarinense na categoria mirim aos 12 anos. E desde então não paro de participar de competições. Tenho mais de 60 troféus e 30 medalhas”, enumera.

O Oi STU Open entra para a história do esporte das rodinhas, com a maior premiação já vista em um torneio de skate na América Latina, e uma das maiores do mundo, totalizando R$ 400 mil. O valor será dividido para os 32 primeiros colocados nas duas modalidades, profissional e amador.

O esporte foi definido, há poucos meses, como olímpico em Tóquio, no Japão, em 2020. Há muito tempo deixou de ser apenas diversão para se tornar uma profissão e um mercado que movimenta mais de R$ 1 bilhão por ano no Brasil, somente com a venda de roupas e acessórios, conforme pesquisa da Confederação Brasileira de Skate.

Foto: Arquivo pessoal/Divulgação/Notisul