Neymar deve ser ouvido na 6ª Delegacia de Direitos da Mulher (DDM) no fim da semana. A versão do jogador sobre o que se passou no encontro com Najila Trindade, em Paris, será dada quase uma semana após o depoimento da modelo, que acusa o jogador de estupro. 

As autoridades e o estafe do jogador planejam o método mais seguro para que o astro do PSG vá ao local na zona sul de São Paulo antes de divulgar a data exata que Neymar dará sua versão do que aconteceu na noite de 15 de maio.

Assim como aconteceu no depoimento de Najila Trindade, o Grupo de Operações Especiais da polícia estará na delegacia para garantir a segurança de Neymar e restringir o acesso de curiosos no lugar. O número de policiais, no entanto, será reforçado e o esquema especial será ainda maior por se tratar da estrela do futebol mundial. 

Na sexta (07), quando Najila falou à polícia, houve empurra-empurra na entrada da delegacia. Para que o tumulto seja o menor possível, um segurança de Neymar esteve na delegacia ontem para analisar a estrutura do local. O profissional circulou pela 6ª Delegacia de Defesa da Mulher e pelo 11º Distrito Policial, que fica no mesmo terreno. 

O depoimento acontecerá na DDM. A advogada de Neymar Maíra Fernandes também esteve na delegacia ontem e, apesar de manter o silêncio quando questionada por jornalistas sobre o caso, o UOL apurou que a “segurança do jogador” também foi assunto tratado.

Esse será o segundo depoimento de Neymar envolvendo o encontro com Najila em Paris. O primeiro aconteceu no Rio de Janeiro, em 6 de junho, quando o atleta falou na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática por causa do vazamento de imagens íntimas da modelo no Instagram do jogador. Na ocasião, o carro onde o jogador estava foi cercado por jornalistas e crianças que queriam ter a oportunidade de ficar perto do astro do futebol.