Rafael Andrade

Tubarão

Foi a vitória da raça, que reativa o pingo de esperança para a permanência na Série A do Campeonato Catarinense de 2020. O Atlético Tubarão recebeu o Brusque na noite de ontem, na Vila, e venceu por 1 a 0. O time visitante perdeu um pênalti, na verdade o ótimo arqueiro Júnior Belliato fez uma linda defesa.

Com o resultado, o Peixe chega ao seu segundo triunfo, soma 11 pontos, e agora depende somente das próprias forças para se garantir na elite, já que terá o Metropolitano daqui duas rodadas, novamente no Estádio Domingos Gonzales, como adversário direto pelo descenso. Mas antes terá outra pedreira pela frente: o Avaí, na Ressacada, no próximo sábado, às 18h. Será o jogo do ano para o Tubarão, que mostra um futebol aguerrido e de equipe de Série A, não merecendo cair.

O confronto de ontem era para manter vivo o sonho do Tricolor em escapar da zona de perigo ou para ampliar a vantagem do Brusque sobre o Marcílio Dias, na disputa direta pela quarta colocação da competição. 

O gol único da partida foi de Eduardo, aos 25 minutos do segundo tempo. Aos 44 minutos da primeira etapa, o Brusque perdeu a penalidade máxima batida pelo atacante Isac, na defesa majestosa do goleiro Belliato. 

Apesar da derrota, o Brusque se manteve na quarta colocação com os mesmos 20 pontos do Marcílio Dias, mas superando o marinheiro no saldo de gols (3×2), e Joinville, que tem saldo de -1. O time quadricolor enfrentará a Chapecoense no próximo domingo, às 18h, na Arena Condá, no Oeste do Estado.

Ficha Técnica

Tubarão x Brusque

Gol: Edu, do Tubarão, aos 25 do segundo tempo.

Cartões amarelos: Clebinho, do Brusque. Oliveira, Parrudo, do Tubarão.

Tubarão – 1

Belliato; Oliveira, Edimar, Denílson e Parrudo; Daniel Pereira, Guilherme Amorim (Tilica) e Leílson (Daniel Costa); Felipe Guedes, Roberto e Edu (Fio). Técnico: Luizinho Vieira.

Brusque – 0

Paulo Sérgio; Edílson, Cleyton, Ianson e Neguette (Jonathan); Ruan (Valkenedy), Everton Dias, Airton, Clebinho (Vitor Junior), Isac e Jefferson Renan. Técnico: Marcelo Caranhato.

Arbitragem: Diego da Costa Cidral, auxiliado por Diogo Berndt e Antônio Lourival da Luz. 

Local: Estádio Domingos Gonzales, em Tubarão.

Público: 1.793

Renda: R$ 17.975,00.