Brasília (DF)

Chegou o grande dia. Depois de quase quatro anos de preparação, o Brasil fará a sua estréia na Copa do Mundo de Futsal. A seleção brasileira encara o Japão na manhã de hoje, às 10h30min, em confronto no ginásio Nilson Nélson, em Brasília (DF).

Ao todo, o time brasileiro manteve-se junto na preparação final para a competição durante 18 dias. A primeira parte desse período foi realizada em Uberlândia, interior de Minas Gerais, e a segunda parte em Brasília (DF), onde a equipe encontra-se concentrada.

A estréia sempre é um jogo que mexe com os brios dos atletas, sejam eles experientes ou novatos na competição. Um dos mais ansiosos é o pivô Lenísio, que disputou a Copa do Mundo de 2000, na Guatemala, primeira competição deste nível que o atleta participou.

“Toda estréia é complicada. Lembro que estive nervoso em 2000, quando disputei minha primeira Copa do Mundo. Hoje, sinto-me mais experiente, mais confiante. Trabalhamos muito durante a preparação para os jogos e agora é a hora de colocar esse trabalho em quadra”, explica o pivô, que marcou dois gols na estréia na Guatemala.

Já o ala Gabriel, participará pela primeira vez da competição. O jogador, claro, vive grande expectativa em relação à estréia, porém, crê que o trabalho na preparação foi bem feito e será refletido na primeira partida. “Treinamos muito durante este período e creio que saberemos aplicar isso nos jogos, crescendo de produção durante o torneio”.

Falcão alerta sobre o desenvolvimento do futsal japonês nos últimos anos e que todo cuidado é pouco. “É uma escola que vem crescendo absurdamente. Nunca vi um time melhorar tanto. É um time muito tático e que sempre dá muito trabalho aos adversários”, analisa o ala.