São Paulo (SP)

Os atletas Luiza Tobar, de Campinas (SP), e Felipe Costa, de Tubarão (SC), foram os brasileiros mais bem colocados no 30º Campeonato Mundial de 100 quilômetros, disputado neste sábado (8), na cidade de Sveti Martin na Muri, na Croácia. Luiza completou o percurso na 29ª colocação, com o tempo de 8:23:20, enquanto Felipe precisou de 7:19:11 para terminar a prova.

Por equipes, o Brasil ficou em 13º lugar feminino e em 14º no masculino. A competição, que reuniu 41 delegações, foi considerada “extremamente difícil”, com uma altimetria de 643 metros, com subidas e descidas, além do “clima quente e seco”, comentou Oscar Francisco Prisco, o Susso, chefe da delegação e consultor da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

“Nossa equipe estava bem preparada e deu o seu melhor. Todos os países sofreram com o percurso, e parece que também vêm investindo no desenvolvimento da ultramaratona, assim como nós”, disse. “Contamos com muitos atletas novos, que competiram pela primeira vez em um Mundial, e fizeram a primeira viagem ao exterior”, prosseguiu.

A seleção do Japão dominou o Mundial, vencendo no masculino e no feminino. A África do Sul ficou em segundo lugar nas duas categorias.

A competição teve a primeira volta disputada num percurso de 2,5 quilômetros. Depois, os corredores deram 13 voltas num circuito de 7,5 quilômetros.