Tubarão

Neste fim de semana, Tubarão receberá uma etapa da Liga Santa Catarina de Handebol na categoria Cadete, que reúne atletas de 13 a 16 anos. A outra parte da competição será realizada em Joinville. São 22 equipes, dez são times femininos e, claro, 12 masculinos.

O primeiro turno da Liga SC Cadete será jogado neste sábado. A competição é dividida em duas chaves. Na Chave A, os jogos serão no Ginásio da Udesc, em Joinville. As equipes que vão se enfrentar são Jaraguá do Sul, Rio Negrinho, Blumenau, Floripa e Joinville.

As partidas da Chave B serão disputadas na Arena Multiuso Prefeito Estener Soratto da Silva, na localidade do Aeroporto, na Vila Moema, em Tubarão. Além da equipe da Cidade Azul, Antônio Carlos, Balneário Camboriú, Marcílio Dias e Itapema estão neste grupo. Os jogos começam às 8h45 e seguem até o fim da tarde. A entrada é gratuita.

O primeiro jogo na Arena será da equipe feminina de Tubarão contra Antônio Carlos. A técnica Juliana Modolon Nandi falou da preparação e da importância para o elenco. “As meninas estão focadas em uma preparação de cerca de 20 treinos só para essa competição. Para o nosso calendário é muito importante, porque dá uma sequência de jogos bem interessantes para o trabalho. Estamos com a expectativa de ter bons confrontos e sair com um saldo bem positivo”, avalia Juliana.

A Liga SC será a primeira competição do ano para o handebol de Tubarão e vai ser uma oportunidade dos treinadores avaliarem os times. “Vamos ver como estão. Será a nossa primeira disputa de 2018. Nós, técnicos, e as meninas estamos com ótima expectativa”, revela a treinadora.
Na mesma chave de Tubarão estão as atuais equipes e vice-campeãs e 3º lugar do Estado: Balneário Camboriú e Itajaí, respectivamente. Mesmo com times fortes como adversárias, a Cidade Azul tem a vantagem de jogar em casa e com apoio da torcida.

“Atuar na Arena tem vantagens, como a torcida, não precisar pegar a estrada e fazer longas viagens. Uma pequena desvantagem: às vezes a pressão pode influenciar alguma jogadora. As meninas ficam um pouco nervosas com a presença dos pais e amigos, mas é bom para elas trabalharem essa dificuldade, que é a pressão e a cobrança”, comenta Juliana.

Quem quiser prestigiar as partidas a entrada é gratuita. “É importante o apoio de todos porque é uma geração nova, e temos que ajudar as meninas que estão iniciando. Será a terceira vez em Tubarão essa etapa e convidamos todos para participar. O handebol é uma modalidade que sempre trouxe reconhecimento de outras cidades para o município”, agrega a treinadora.