Marco Antonio Mendes
Tubarão

Não é porque a Unisul/Seguridade/Penalty finalizará a segunda fase da Liga Futsal em primeiro lugar da Chave B que a equipe afrouxará para o CER Atlântico, último colocado do grupo, com apenas três pontos e que não conseguiu a classificação para as quartas-de-final.

As equipes entram em quadra apenas para cumprir tabela na noite deste sábado, às 19 horas, no ginásio Salgadão. Segundo o ala Pakito, se o time tubaronense tiver a oportunidade, fará “50 gols”. “Se fôssemos nós na posição do Atlântico, não nos dariam oportunidade. Por que faríamos isto para eles, então? Temos que defender o que é nosso. Se pudermos fazer 50 gols, vamos fazer”, exagera o jogador.

O ala Gustavo diz que é obrigação vencer em casa para poder finalizar bem a segunda fase. Algo como fechar com chave de ouro. “Devemos isto para o nosso torcedor. Não vencemos aqui há um tempo e acho que eles merecem ver uma vitória”.

Para a partida deste sábado, alguns atletas da equipe sub-20 também devem entrar em quadra. O ala Paraíba e o pivô Raphael desfalcam o grupo, por cartões amarelos. O ala Gordo também não deve entrar em quadra, por problemas físicos. O fixo Jeffe passa pelo mesmo problema, mas tem possibilidades de jogar.