Marco Antonio Mendes
Tubarão

A torcida já estava até mal-acostumada. Sabia que, quando o time adversário sai na frente, a Unisul/Seguridade/Penalty reage em seguida e vira o placar no fim do jogo. Não foi o que ocorreu ontem, no ginásio Salgadão. Carlos O Barbosa marcou primeiro. Não venceu, mas o resultado foi um empate de 2 a 2.

Com o resultado, a Unisul mantém-se na liderança da Chave B, com 16 pontos. Dois à frente do segundo colocado, RCG/Banespa. Já o time gaúcho, está na terceira colocação, com nove pontos, e segue na busca pela classificação da terceira fase, porque tem a mesma pontuação que Poker/Petrópolis/Ikinha e Intelli.
O confronto da noite de ontem foi marcado por uma grande pressão de ambas as equipes. Isso porque a Unisul quer encerrar a segunda fase em primeiro lugar e o Carlos Barbosa ainda não está com a classificação garantida.

O primeiro gol saiu logo aos três minutos de jogo, dos pés de Tostão, da equipe gaúcha. Todo o restante do primeiro tempo continuou com este resultado, ainda que a Unisul pressionasse bastante os visitantes. Os tubaronenses tiverem duas chances em cobrança de falta, mas não conseguiram marcar.

O início do que poderia ser uma virada veio aos nove minutos da segunda etapa. Depois de uma agoniante espera, Gordo fez o primeiro do time da casa. Nem bem havia se recuperado da euforia de ter igualado o placar, um minuto depois, Tostão, novamente, ampliou para o time do Rio Grande do Sul.

Aos 13 minutos do período final, Jeffe não deu chance ao goleiro de Carlos Barbosa e deixou tudo igual, mais uma vez. No entanto, a pressão dos tubaronenses para cima dos adversários não foi possível para virar o jogo.