O Leão afirma que Neris, do Camboriú, atuou de forma irregular no jogo de ida da semifinal
O Leão afirma que Neris, do Camboriú, atuou de forma irregular no jogo de ida da semifinal

 

Thiago Oliveira
Tubarão
 
O Hercílio Luz continua a sua briga de bastidores, para que a denúncia feita contra o Camboriú seja julgada pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina. O Leão alega que o zagueiro Neris foi escalado de forma irregular, no jogo de ida da semifinal do returno da Divisão Especial do Campeonato Catarinense.
 
O caso, que tinha julgamento marcado para a última terça-feira, foi arquivado um dia antes pelo procurador-geral do TJD-SC, Giovani Rodrigues Mariot.
 
Inconformada com a situação, a diretoria do clube estudou outras formas de dar continuidade ao processo. Segundo o advogado Rodrigo Bauer, o Hercílio entrou com um pedido de reexame junto ao TJD-SC, com razões que indicam que o processo não deveria ter sido arquivado.
 
“Nosso fundamento está bem concreto, então, acreditamos que desta vez a denúncia será julgada”, justifica Bauer.
 
O Hercílio Luz aguarda a posição do TJD-SC sobre a resposta do recurso.
 
Ibirama e Camboriú  decidem o campeonato
Deixando de lado as denúncias do Hercílio Luz, Atlético de Ibirama e Camboriú decidem neste sábado a final da Divisão Especial do Campeonato Catarinense. 
No jogo de ida, vitória do Camboriú por 4 a 1, em casa. O time pode perder por dois gols de diferença na partida de sábado, marcada para as 16 horas, no Estádio da Baixada, em Ibirama, para ficar com o título. O time da casa precisa vencer por três gols de diferença para ser campeão.