Jaguaruna

Desde que abriu o período de espera do Mormaii Tow In Laje da Jagua In memory of Zeca Scheffer, nenhuma grande ressaca invadiu o território de Jaguaruna. A melhor época de ondas gigantes no sul do Brasil é entre abril e agosto. O período de espera do evento encerra na sexta-feira da próxima semana.

Imprensa, atletas, organizadores e moradores de Jaguaruna estão ansiosos. “Como já estamos em cima do prazo de realização do evento, o período vai ser expandir e ficar em aberto até a entrada de condições de ondas gigantes com tamanho suficientes”, avisa o organizador Thiago Jacaré.

História
A Laje da Jagua é um local onde ocorrem enormes frequentado por amadores e profissionais que praticam o tow-in, uma modalidade de surfe em que o praticante é rebocado por um jet boat, ou jet ski.

O local, que possui uma das dez maiores ondas do mundo, foi descoberto como opção para o esporte em 2003, pelos surfistas brasileiros Zeca Scheffer e Rodrigo Resende. Já em 2007, a Laje da Jagua recebeu o 1º Mormaii Tow In Pro, primeira competição de tow in do Brasil. Os vencedores foram os surfistas brasileiros Carlos Burle e Eraldo Gueiros, que atuaram em dupla.

Atualmente, é o destino favorito de surfistas de grandes ondas (big riders) do Brasil e de outras partes do mundo. A Associação de Tow In de Jaguaruna (Atow-INJ) é responsável pelo monitoramento do local.

O porquê da formação das ondas
A Laje da Jagua, também conhecida como Parcel do Campo Bom, ou ainda Pedra do Campo Bom, é uma importante formação rochosa submarina situada no litoral de Jaguaruna, a 5,3 quilômetros da costa, em frente à Praia do Arroio Corrente e a cinco quilômetros do Balneário Nova Camboriú. Tem cerca de dois quilômetros de extensão.