Jaguaruna

Ainda não foi aberta a ‘caça’ às ondas gigantes da Laje da Jagua. O Mormaii Tow in – evento realizado em memória ao idealizador do evento, Zeca Scheffer, não pôde ocorrer. Ontem, surfistas e meteorologistas monitoraram os gráficos com precisão e decidiu não acionar a luz verde para realização do evento.

O vento forte de ontem, gerado por um ciclone extratropical, atingiu toda costa sul do litoral de Santa Catarina. A ondulação entrou com muita força, porém, a direção do vento – sudeste – atrapalhou a formação das ondas perfeitas.
O período de espera da competição abriu no último dia 1º e termina no dia 30 de julho, portanto, mais dois meses de expectativa para ver quem será a dupla campeã que levará R$ 20 mil.

Na sexta-feira da semana passada, quando o vento não era tão forte, apesar das ondas terem baixado, os tow surfistas da Jaguaruna encararam a investida e aproveitaram para treinar o que restou da grande ressaca.
O cinegrafista Lucas Barnis estava nos últimos treinos e registrou algumas amostras do que está por vir. “É impressionante. As ondas se alinharam com peso suficiente na pedra. Tem que ser corajoso para encarar quase dez metros de onda”, dispara Barnis.