Com a proximidade do verão a expectativa é que mais pessoas possam aderir a prática desde esporte  -  Foto:Anderson Medeiros/Divulgação/Notisul
Com a proximidade do verão a expectativa é que mais pessoas possam aderir a prática desde esporte - Foto:Anderson Medeiros/Divulgação/Notisul

Laguna

Os ventos do litoral catarinense sem dúvida são favoráveis à prática de muitos esportes, e o kitesurfe é um deles. Tanto é que na Lagoa do Noca, em Laguna, a modalidade tem atraído muitos apaixonados por este esporte aquático o qual utiliza a pipa ou papagaio e uma prancha com suporte para os pés. O praticante fica com a pipa presa à cintura, coloca-se em cima da prancha e sobre a água é impulsionado pelo vento, desta forma consegue realizar várias manobras.

De acordo com o instrutor de Tubarão, Anderson Medeiros, o kitesurfe traz benefícios mentais e físicos para aquele que realiza a atividade. “Quando estamos na água ficamos 100% concentrados no que estamos fazendo. Desta forma, esquecemos os problemas do dia a dia, sem contar as várias regiões musculares que trabalhamos ao praticar essa modalidade esportiva”, garante.

As manobras utilizadas são uma mistura das feitas no surfe, no wakeboard e no windsurf. O eletricista João Augusto Ramos conta que surfava desde criança, mas o esporte o deixava com a sensação de monotonia e ainda com as praias da região lotadas, ele ficava cansado e desanimado para realizar algum exercício. “Conheci o kitesurfe e foi paixão a primeira vista. Além de ser a modalidade mais radical dos últimos tempos, e de fácil aprendizagem, o kite proporciona um bom exercício do corpo e da mente. É um ótimo remédio para o estresse”, assegura Ramos. 

Além da Lagoa do Noca, Anderson e João Augusto afirmam que os melhores lugares para a prática das atividades são a Praia do Ipoã em Laguna, em Garopaba do Sul, em Jaguaruna. Ambos iniciaram as suas formações em Florianópolis e atualmente ministram aulas aos fins de semana.