O juiz titular da Vara Regional de Recuperações Judiciais, Falências e Concordatas do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) em Florianópolis, Luiz Henrique Bonatelli  proferiu sentença que decreta a falência da K2 Soccer, empresa mantenedora do Clube Atlético Tubarão. A empresa foi fundada em 2013. A parceria entre o clube e a empresa teve início em 2016.

O pedido de falência da empresa foi protocolado por Rebeca Barbosa Knunik e Leandro Leitão de Abreu, que, segundo o presidente do Clube Atlético Tubarão SPE, João Alberto Zappoli, o Joca, “são investidores”. Eles alegaram que a K2 é devedora de R$ 2.429.866,99 correspondente a um Instrumento Particular de Contrato de Mútuo, celebrado pelas partes em 28 de outubro de 2020.

Agora, os responsáveis pela K2 Soccer têm até o próximo dia 15 para cumprir todos os deveres impostos na sentença, sob pena de arrecadação pela administradora judicial e crime de desobediência. Enquanto isso, fica proibida a prática de qualquer ato de retenção, arresto, penhora, sequestro, busca e apreensão e constrição judicial ou extrajudicial sobre os bens da empresa, oriunda de demandas judiciais ou extrajudiciais cujos créditos ou obrigações sujeitem-se à falência, sem prévia autorização judicial.

Durante os seis anos de parceria com a K2, o Clube conquistou o acesso à primeira divisão e o título da Copa Santa Catarina, disputou duas vezes a Copa do Brasil e somou três participações na Série D. Nas categorias de base, obteve o selo de Clube Formador da CBF, disputou competições importantes como a Copa do Brasil e Copa São Paulo e obteve grandes resultados nos Campeonatos Estaduais.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Portal Infosul