Imbituba

A Praia da Vila, em Imbituba, recebeu, no último sábado, a abertura do Imbituba Surf Tour 2018, etapa válida de pelos Circuitos Catarinense, da Fecasurf, onde o campeão levou 500 pontos no ranking Estadual, e pelo Circuito Sul Brasileiro, que renderam 350 pontos no ranking da Associação Brasileiro de Surf Profissional (Abrasp).

Apresentado pela prefeitura de Imbituba e Secretaria Municipal de Educação Cultura e Esporte, o Festival do Camarão Surf Pro 2018 recebeu alguns dos melhores atletas em atividade no país, entre eles a nova geração com Mateus Herdy, o ex top Mundial de Surf da WSL, Heitor Alves e Campeão do Circuito Brasileiro de Surf Amador da Confederação Brasileira de Surf (CBS), na categoria Sub-14, Luis Mendes.

O catarinense Mateus Herdy, sobrinho do ex-top do Mundial de Surf WSL, Guilherme Herdy, foi o grande destaque desta primeira etapa do Circuito Imbitubense de Surf. Em ondas de no máximo meio metro, mas com boa consistência, Herdy, com um surfe moderno e aplicado, conseguiu notas 7,00 e 8,00 na grande final, não dando chances aos outros finalistas. Mesmo com ondas pequenas, dezenas de notas ficaram acima do 8,00 pontos, demonstrando, assim, o nível nesta competição.
Com a segunda colocação, o cearense Marcio Farney mostrou disposição e um surfe redondo para chegar à final, mostrado que está pronto para 2018. Na terceira colocação, o paraibano José Francisco Fininho, e em quarto lugar no Festival do Camarão Surf Pro 2018, o cearense Magno Rodrigues, que é irmão do ex-campeão imbitubense Profissional em 2012, e membro da Elite Mundial de Surf WSL, Michael Rodrigues.

Entre os imbitubenses, Anderson Júnior foi o melhor colocado, ficando com a 5ª posição. Além dele, João Paulo de Abreu, o ‘Passarinho’, terminou na 7ª posição.

A entrega de premiação ocorreu no espaço temático da ASI, logo após o evento na Praia da Vila. O stand montado pela ASI, espaço destinado pela prefeitura, apoiadora do surfe local e promotora do 19º Festival Nacional do Camarão, atraiu um grande público durante os quatro dias de festa, que encerrou no domingo.

O stand, localizado logo no portal de entrada do evento, foi configurado pela ASI para contar boa parte da história do surfe de Imbituba e mostrar um pouco do trabalho realizado pela entidade nesses 33 anos de existência. O público aprovou o espaço e compareceu para conhecer a exposição de pranchas antigas, acervo conhecido como ‘Surf das Antigas’, de propriedade do gaúcho Ben-hur Gomes Naymayer, que reside em Imbituba há anos.
Além das pranchas do acervo, equipamentos e gunzeiras de locais conhecidos de Imbituba também fizeram parte da exposição.