Marco Antonio Mendes
Tubarão

Depois da folga, segunda-feira, o Hercílio Luz voltou aos treinos na manhã e tarde de ontem, no estádio Anibal Costa. O treinador Paulo Cunha relacionou os erros da equipe no jogo de estréia do Campeonato Estadual da Divisão Especial, domingo, contra o Juventus, quando perdeu por 4 a 1.

Segundo ele, foi notável perceber a tensão que todo o grupo sentia. “Os jogadores estavam tão nervosos quanto o torcedor. Assim, eles não conseguiram concentrar-se na partida. A equipe estava sem consistência. E ainda tivemos a expulsão de um jogador e a saída de Márcio Abreu, o que foi decisivo para o aquele resultado”, justificou.

O volante Adriano foi expulso por receber duas advertências durante a partida. Márcio Abreu, que entrou em campo sentindo um pouco de dor por conta de lesão sofrida no primeiro jogo-treino, dias antes do confronto, teve que ser substituído por Tiagão.
O treinador confirma que o time somente estará pronto na terceira rodada da competição, previsão feita por ele antes mesmo do início do campeonato.

“O primeiro jogo foi para analisarmos os jogadores que estão em campo; o segundo, para consertar os erros e; o terceiro, é quando a equipe estará totalmente formada”, disse.
Paulo Cunha ainda rebateu as criticas recebidas após a derrota do Hercílio Luz. “Qualquer avaliação que se faça agora é prematura. Não se pode avaliar um time em um só jogo”.