Marco Antonio Mendes
Tubarão

Na final do Campeonato Citadino, no começo deste mês, havia uma torcida nas arquibancadas do estádio Anibal Costa que não gritava e apoiava apenas os times que disputavam a Taça Willy Zumblick. Aquele grupo de pessoas estava empolgada, no jogo entre Revoredo e Colégio Brasil, com o desempenho de Bruninho. Eram os seus familiares e amigos, pessoas que depositam confiança no talento do rapaz de 20 anos.

E a confiança foi, sim, bem depositada. Ele foi um dos responsáveis pela conquista do título pela equipe do Colégio Brasil. Mal sabia Bruninho que outras pessoas prestavam bem atenção em suas jogadas. Sentado na arquibancada, perto da sua torcida, estava o presidente do Hercílio Luz, Édio Braz Ricardo. Semanas depois, o jovem tubaronense receberia um ‘telefonema’ que abriria uma nova porta.

Bruno Souza Melo foi contratado pelo Hercílio Luz na tarde desta sexta-feira. Saiu do futebol amador para o profissional. “Imagine como fiquei contente quando me ligaram para vir aqui (estádio Anibal Costa). No primeiro campeonato amador que joguei, já me chamaram. Era tudo o que eu queria. É a oportunidade da minha vida”, vibrava o rapaz, depois de algumas corridas ao redor do campo.

A chance demorou um pouco, mas veio na hora certa. Ele joga desde os 7 anos nas escolinhas de futebol da cidade. No Citadino, começou no banco. Logo na segunda partida, já era titular. Estudante da terceira fase de educação física da Unisul, Bruninho se dedicará ao novo local de trabalho sem esquecer do estudo. “Faço estágio em um projeto social para crianças carentes. Já falei para Édio que tenho vontade de continuar e ele disse que não tem problema”, relata.