Gordo realizou um trabalho de recondicionamento físico
Gordo realizou um trabalho de recondicionamento físico

 

Thiago Oliveira
Tubarão
 
A expressão ‘o bom filho à casa torna’ serve bem para o ala Gordo. Depois de quatro anos defendendo a equipe de futsal de Tubarão, o jogador transferiu-se para o Al Samiya, do Kuwait. Mas em férias do clube árabe, ele retornou à Tubarão para ajudar a classificar a ADU para a segunda fase da Liga Nacional. 
 
O jogador chegou a Cidade Azul no início da manhã de ontem, e poucas horas depois já realizava trabalhos físicos com o fisioterapeuta Alexandre Zabot.
 
“Eu já havia conversado com o Caio (Tokarski, diretor de futsal) sobre a possibilidade de voltar, mas o meu clube não liberou. Então no último dia da janela de transferências, colocaram o meu nome com o pensamento de um projeto futuro. Deu certo antes do esperado”, detalha Gordo.
 
A identificação com a cidade e com o clube fez com que o jogador, mesmo longe, não parasse de acompanhar a equipe tubaronense. “Eu ouvi todos os jogos. Sofri junto, já que esse é o meu time, é onde estão os meus amigos. Quero me dedicar ao máximo e fazer o possível para ajudar a reverter a atual situação”, valoriza o atleta.
 
Gordo, que conhece a maioria dos colegas por ter jogado ao lado ou contra, não entende o porquê da situação ruim que a equipe enfrenta na Liga Futsal. “Não consigo ver uma explicação, porque o time é muito bom. Mas ainda temos tempo para superar isso e garantir a vaga na próxima fase, e depois brigar para ficar entre os oito melhores”, prevê o atleta.
 
Volta garantida ao Kuwait
A situação do ala Gordo no retorno à Tubarão é idêntica ao do técnico Paulinho Gambier. Os dois possuem contrato com o Al Samiya, do Kuwait, mas defenderão a ADU pelo menos até o fim da Liga Futsal. “A liga nacional deles começa só em outubro, mas antes, em julho, tem a competição do Ramadã, que é muito importante para eles”, explica Gordo.
 O jogador sofreu uma lesão muscular quando atuava pelo Al Samiya e, por causa disso, não participa de um jogo há cerca de dois meses. Segundo o fisioterapeuta da ADU, Alexandre Zabot, o atleta está bem. “O Gordo realiza um recondicionamento físico. Na primeira atividade, pela manhã, ele fez tudo sem dores. Na tarde aumentamos a carga. E a cada turno vamos deixar a intensidade maior. Acredito que até a próxima terça-feira ele já vai estar à disposição do treinador”, afirma Zabot.
O retorno do ala também deu mais uma chance para ele trabalhar com Paulinho Gambier. Além de comandar o atleta no Kuwait, foi o treinador que trouxe Gordo para Tubarão, já que ambos eram do Três Coroas, do Rio Grande do Sul.
“Eu sou suspeito para falar, já que para mim o Paulinho é o melhor de todos. Tenho certeza que ele vai fazer um grande trabalho aqui, mais uma vez”, elogia Gordo.