Waguinho Dias fez uma avaliação sobre o seu trabalho no Atlético Tubarão.

Tubarão

Quando iniciou os treinamentos no Tubarão no dia 14 de fevereiro, o técnico Waguinho Dias não imaginava receber tanto carinho e suporte de torcedores e funcionários durante a campanha de permanência do clube na Série A do Catarinense. Dois meses depois e prestes a realizar o último jogo na competição, o treinador credita parte do sucesso dentro de campo ao apoio que teve fora.

“Desde que cheguei todos confiaram no meu trabalho e deram as condições necessárias para que pudesse trabalhar. O início foi difícil, vínhamos de um ponto e apenas um gol marcado, modificamos a equipe e conseguimos nossos objetivos. Adoro a cidade e estou muito feliz aqui. Agora, o nosso foco está em realizar uma boa partida no domingo e sair com a vitória”, destaca Waguinho.

O último compromisso do Peixe no Catarinense deste ano é fora de casa, no Estádio Camilo Mussi, contra o Almirante Barroso – que ainda luta para fugir do rebaixamento, assim como Metropolitano e Inter de Lages. O clima leve nos treinamentos não tira a seriedade do grupo, que realizou mais um treino na Vila e viaja pronto para o confronto.

“Vamos jogar como jogamos as últimas partidas, sempre com muito profissionalismo. Temos que honrar esta camisa para encerrar o campeonato com a vitória e deixar uma boa impressão“, finaliza o técnico.

Neste sábado, os jogadores treinam novamente no Domingos Silveira Gonzales. A viagem está marcada para a tarde. O jogo entre Barroso e Tubarão é às 16 horas de domingo.

Quatro atletas da Inter de Lages foram desligados do clube
A direção do Internacional de Lages anunciou na manhã desta quinta-feira o desligamento de quatro atletas do clube por conduta imprópria, uso de bebida alcoólica e agressão. Os jogadores Neto Volpi, Jefinho, James e Marquinhos não fazem mais parte do elenco.

Conforme a nota oficial do clube, “em plena semana de jogo decisivo para o clube, os quatro estavam em um bar – e ingerindo bebida alcoólica, segundo inúmeros relatos feitos à direção do clube por frequentadores que estavam no local -, contrariando totalmente o bom senso e profissionalismo que atletas devem ter nesse momento tão primordial para a equipe, para a torcida e a para cidade”.

Depois do incidente e ao retornarem ao hotel, onde parte do elenco mora, foram comunicados do desligamento. Bastante alterados, ainda de acordo com a direção do clube, Neto Volpi chegou com palavras de ameaça ao presidente do Inter, Cristopher Nunes, que aguardava os atletas para comunicar a saída deles em virtude da falta de comprometimento e profissionalismo. Entre palavras ofensivas, o atleta tentou agredir o presidente e foi contido por funcionários do clube.