Rafael Andrade
Tubarão

A ideia de unificar o Atlético Tubarão e o Tubarão Futebol Clube foi lançada pelo presidente do Atlético, Pedro Almeida. Após reunião entre as diretorias dos dois clubes, a possibilidade foi praticamente descartada.

Vários fatores são levados em consideração, o principal diz respeito às dívidas dos clubes – o Atlético deve aproximadamente R$ 190 mil e o Tubarão pouco mais de R$ 300 mil. “Nossas dívidas são solucionadas aos poucos, através de acordos. Com R$ 10 mil, por exemplo, conseguimos sanar uma de R$ 98 mil. Pedimos licenciamento este ano à Federação Catarinense de Futebol (FCF), mas não estamos parados, vamos trabalhar para cobrir o débito e retornar ao futebol”, garante o presidente do Tubarão F.C., Amauri de Oliveira.

O Atlético também tem um planejamento otimista. “Ainda aguardamos a resposta definitiva do Tubarão. Independente disso, já iniciamos o nosso planejamento 2010. Contamos com o apoio da nossa torcida e dos empresários da região. O interessante seria um clube que leva o nome da cidade no peito, e Tubarão Futebol Clube é o ideal”, justifica o presidente do Atlético, Pedro Almeida.

A diretoria do Atlético Tubarão pode retornar à administração do Estádio Domingos Gonzales na próxima segunda-feira. O contrato da Associação Catarinense de Desenvolvimento do Futebol (Acadesf) acaba neste domingo. “Não temos interesse na renovação deste contrato”, adianta o diretor social do Atlético, Mozart Tonon.