A pausa no calendário esportivo foi de mudanças para Ricardo Bertoldo Barreto. Após iniciar a temporada 2020 integrando a comissão técnica do Inter-SM na disputa da Divisão de Acesso e também da AABB/CNA/NV, clube que se preparava para a Liga Gaúcha de Voleibol, o fisioterapeuta de 31 anos iniciou oficialmente nesta última segunda-feira (4) o que chamou de “novo ciclo” já como profissional do Tubarão Futsal, clube da cidade catarinense de Tubarão, retornando assim para a modalidade que despontou para o esporte.

“Começo um novo ciclo. Um ciclo vicioso eu diria, porque sempre volto para o futsal. Esporte que me ajudou muito, me deu muitas alegrias e acredito que ainda não irá parar por aí”, omentou Ricardo Bertoldo Barreto.

Formado em Fisioterapia pela Universidade Franciscana (UFN) de Santa Maria, Ricardo é ex-atleta de futsal, onde entre os clubes que defendeu estão União Independente, Assoeva, de Venâncio Aires, Santiago, e AJUC, de Júlio de Castilhos, e desde 2013 passou a atuar fora das quatro linhas. Como fisioterapeuta o santiaguense passou pelo Riograndense, no futebol de campo, e no futsal por América Futsal e União, além é claro de Inter-SM e AABB.

“É um grande desafio. Queria trabalhar somente com o futebol ou futsal e surgiu a oportunidade em pouco tempo. Resolvi aceitar a proposta pela estrutura, pelas condições de trabalhão e principalmente pela organização do clube”, acrescenta o fisioterapeuta.

Como as atividades e treinamentos do Tubarão estão suspensas devido a pandemia do coronavírus, Ricardo está neste primeiro momento apenas atendendo atletas entregues ao departamento médico que se recuperam de lesões.

A expectativa da equipe catarinense é retornar aos trabalhos no final do mês de maio, iniciando assim a sua preparação para o Campeonato Catarinense, os Jogos Abertos de Santa Catarina e a Liga Nacional de Futsal.